Por Flávia Gabriela Em Releases

Academia Marial de Aparecida é reconhecida pelas Pontifícia Academia Mariana Internacional - PAMI

 

A Academia Marial de Aparecida, único centro de estudos mariológicos do Brasil, agora é oficialmente parte da PAMI – Pontifícia Academia Mariana Internacional, de Roma. A formalização das novas diretrizes de trabalho foi feita durante o 24º Congresso Mariológico Internacional, que aconteceu no início do mês de setembro em Fátima, Portugal.

Este é um passo muito importante nesses 30 anos de história da Academia Marial de Aparecida, é o que avalia seu diretor, o Missionário Redentorista padre Valdivino Guimarães. “O objetivo da nossa participação é fazer a Academia conhecida. Nossa parceria foi feita também em um dia sugestivo, o 8 de setembro, dia da natividade de Nossa Senhora. Essa atividade representa muito para nós, já que a partir disto receberemos apoio integral da PAMI, tanto para a realização de congressos, quanto na utilização seu selo em todas as nossas publicações”, explicou padre Valdivino.

O Missionário Redentorista ainda destacou que na ocasião da reunião, foi feito um pedido especial, o de que seja levada para apreciação de Papa Francisco a possibilidade de que o próximo congresso da Academia Marial de Aparecida leve o título de Congresso Mariológico Extraordinário Internacional.

Isto porque esta modalidade de evento apoiado pela PAMI acontece a cada 4 anos, como o que aconteceu neste ano em Fátima. A realização deste evento em Aparecida teria licença do Sumo Pontífice, em vista do Jubileu dos 300 anos do Encontro da Imagem.

O 24º Congresso Mariológico Mariano Internacional teve início em 6 de setembro e seu encerramento aconteceu no dia 11. O tema do evento foi ‘O acontecimento de Fátima, cem anos depois. História, mensagem e atualidade’, em vista da celebração dos 100 anos do milagre da Aparição de Fátima, também celebrado em 2017.

A PAMI é um ente pontifício internacional de ligação entre todos os cultores de mariologia católicos, ortodoxos, protestantes e muçulmanos. João XXIII, na carta apostólica Maiora in Dies, determinou como escopo da PAMI promover e animar os estudos de mariologia através dos Congressos Mariológicos Marianos Internacionais, bem como publicar os seus estudos.

Além disso, a PAMI tem a tarefa de coordenar as outras academias e sociedades marianas existentes no mundo e velar contra qualquer excesso ou minimalismo mariológico. O papa determinou que a academia mantenha um conselho para garantir a organização dos congressos e a coordenação das sociedades mariológicas, dos estudiosos e dos professores de mariologia. A PAMI é membro do Pontifício Conselho para a Cultura e seu presidente e secretário são nomeados pelo papa.

 

 

 

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Flávia Gabriela, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.