Por Tatiana Bettoni Em Notícias

Missa de Cinzas no Santuário: “A Quaresma deve ser um verdadeiro retiro batismal”

Milhares de fiéis participaram hoje da Santa Missa de Cinzas no Santuário Nacional, abrindo a Quaresma, tempo de preparação para a Páscoa do Senhor, conversão do coração e mudança de vida. Durante a Celebração, o cardeal Raymundo Damasceno Assis abriu oficialmente a Campanha da Fraternidade 2015 e impôs as cinzas a todos os religiosos e devotos presentes. “A benção e imposição das cinzas colocam em evidência nossa disposição interior de conversão”, disse o arcebispo.

 

A missa de Cinzas contou com a presença do novo reitor, padre João Batista de Almeida, do Provincial da Unidade Redentorista de São Paulo, padre Rogério Gomes, e do bispo auxiliar da Arquidiocese de Aparecida, dom Darci José Nicioli.

“A quaresma deve ser um verdadeiro retiro batismal, um retiro que nos convida a focar nossa vida no essencial: a renovação, na noite de Páscoa, de nossa adesão a Cristo pela renovação das promessas batismais e a profissão de fé”, afirmou o cardeal em sua homilia.

Ao orientar os cristãos a tomarem o caminho de volta para Deus, Dom Damasceno destacou a participação na Eucaristia, “memorial da morte e ressurreição de Cristo”, e o sacramento da confissão “para experimentar o perdão e a misericórdia de Deus pelos nossos pecados e a força para vencer o mal”. E comentou o Evangelho do Dia (Mt 6, 1-6.16-18), explicando as palavras de Jesus a respeito de caridade, oração e jejum, os três pilares do período de conversão quaresmal:

A esmola significa viver o mandamento do amor que se traduz no compromisso de ajudar nosso irmão (a) a vencer suas dificuldades e aliviar seus sofrimentos. A oração alimentada com a palavra de Deus é um canal importante da graça de Deus para nos fortalecer na comunhão com Deus e nos ajudar na superação do mal em nossa vida. (...) Finalmente o jejum que consiste em esvaziar-nos de nós mesmos, de tudo o que nos escraviza para experimentar uma verdadeira libertação interior”.

Ao final da homilia, o cardeal reafirmou os objetivos da Campanha da Fraternidade 2015, que tem como tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e como lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10,45), visando “colaborar com todos na promoção da dignidade da pessoa humana, de seus direitos e do bem comum de todos os brasileiros”.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.