Por Tatiana Bettoni Em Notícias

“Mãe Aparecida, seja a dulcíssima esperança do povo brasileiro”

A última novena da tarde da Festa de Nossa Senhora Aparecida 2014 lotou de fiéis o Santuário Nacional. A celebração com o tema “Maria: esperança do povo do Senhor” emocionou os devotos que já esperam ansiosos pelo domingo (12).

Foto de: A12

Devotos de Nossa Senhora Aparecida

Devotos de Sede Nova (RS).

Romeiros de Sede Nova (RS) viajaram por 1.300 quilômetros, pelo sexto ano consecutivo, para chegar com antecedência à Casa da Mãe. “Viemos com muita fé, principalmente agradecer as graças recebidas e fazer pedidos por nossos familiares. A gente vem buscar mais fé, mais coragem e saúde para todos nós”, disseram Nadir Vaz e Sônia Luft.

Sacerdotes italianos e diversos Missionários Redentoristas concelebraram ao lado do padre Edicarlos Isaías de Souza, C.SS.R., da Vice-Província de Fortaleza (CE). A reflexão foi inspirada pelo Evangelho de Marcos 15, 42-47, passagem em que José de Arimatéia foi a Pilatos e pediu o corpo de Jesus para fazer o sepultamento.

O celebrante citou a dificuldade que todos têm ao dizer adeus diante da morte. “Não somos acostumados a dizer adeus. Dizer adeus dói muito. Quem sepultou um filho, um ente querido, e teve que voltar pra casa e continuar a viver, sabe como dói. (...) Em momentos difíceis, por medo de enfrentar a morte é mais fácil fugir, se distanciar. Mas os problemas vão conosco enquanto não são enfrentados, não são redimidos”.

Foto de: A12

Novena da Tarde_Michell Lima

Entronização da Imagem de Nossa Senhora
Aparecida.

Padre Edicarlos também falou sobre a esperança. “Esperança não vem do verbo ‘esperar’; como disse o grande educador brasileiro Paulo Freire, vem do verbo ‘esperançar’. Porque esperar é cruzar os braços e deixar a coisa acontecer, esperar que os outros façam por nós”, ressaltou.

Ao falar sobre a realidade sofrida do povo nordestino, o celebrante rezou: “Mãe Aparecida, seja esta dulcíssima esperança do povo brasileiro, este povo que hoje roga e pede a ti que caminhe com ele, não para cruzar os braços, mas para agir e fazer acontecer o tempo novo, porque acredita na ressurreição do teu Filho. Amém”.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Tatiana Bettoni, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.