Por Academia Marial Em Artigos Atualizada em 05 MAR 2020 - 16H15

Nossa Senhora e a Campanha da Fraternidade de 2020

Inspirados pelo lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), é importante destacar a figura de Nossa Senhora, que desde sempre viveu o seu ‘sim’ comprometido e fiel a Deus e ao próximo.

Elisangela Cavalheiro
Elisangela Cavalheiro


Em diversas
passagens bíblicas, Maria se apresenta como aquela que toma decisão, vai ao encontro, se solidariza, conforta e se manifesta.  Em Nossa Senhora, a primeira discípula de Cristo, também está a grande inspiração para um olhar mais atento e detalhado para a vida.

Seja nas Bodas de Caná ou em Pentecostes, Maria ensina a não desistir, confiar na providência de Deus, e se colocar em ação.

Confira mais alguns ensinamentos:


Visitação de Nossa Senhora à Isabel

Maria não fica de braços cruzados, pensando em si mesma, no que lhe havia dito o anjo Gabriel e inquietando-se além da conta por assuntos que não podia resolver por si mesma. Levantou-se. Por que dizer que se levantou? São João Paulo II em uma de suas catequeses explica que o verbo grego que São Lucas utiliza nesta passagem indica uma força espiritual intensa que impulsiona Maria a visitar Isabel. É a força interior do amor, o desejo de compartilhar a alegria da Boa Nova e a vontade de servir que faz com que Maria vá imediatamente à casa de Isabel.

Quer saber mais? Clique aqui

Magnificat

Maria, cheia de dons divinos, não se detém a contemplar seu caso pessoal, mas compreende que esses dons são uma manifestação da misericórdia de Deus a todo seu povo.

Quer saber mais? Clique aqui

Bodas de Caná

Maria não só realiza a vontade de Deus na sua vida, mas também orienta os outros a fazerem o que Deus lhes pede.

Quer saber mais? Clique aqui

Maria junto à cruz de Jesus

Manter-se junto à cruz expressa a atitude de estar em sintonia com Jesus, exercitando a fé no momento de crise da morte e de sua passagem para o Pai. Maria, as mulheres e o discípulo amado são os que perseveram neste momento crucial. Permanecem com Jesus e em Jesus. É certo que este momento significou um grande sofrimento para Maria. Mas, parece que perseverar assume mais importância do que sofrer.

► Quer saber mais? Clique aqui

Maria em Pentecostes

Ela rezava com os apóstolos, repassando-lhes conforto, dando-lhes o seu testemunho pessoal, comunicando a coragem para abrirem as portas e começarem a ser a “igreja em saída”, em partida para anunciar a Boa Notícia.  

Quer saber mais? Clique aqui




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.