Brasil

Amadurecimento democrático

Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)

Escrito por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

13 JUL 2021 - 10H48

Shutterstock Ditadura (Shutterstock)

Até 1985, o Brasil vivia o Regime Militar, sendo que, nesta forma de governo, não aconteciam as eleições no sistema direto. O preenchimento de todos os cargos era feito de forma indireta. Aos poucos, foram surgindo muitas reinvindicações pela volta do “Estado de Direito”, que previa, entre outras coisas, o retorno das eleições diretas.

Muitos hão de se lembrar da Campanha das 'Diretas Já' que envolveu todo o Brasil, a partir de uma proposta de emenda à constituição de autoria do Deputado Dante de Oliveira. Comícios em prol das 'Diretas Já' foram feitos em quase todas as capitais de estado e em outras cidades, arregimentando multidões, e unindo num mesmo palanque as principais lideranças políticas do país.

Com a volta da democracia, em 1985, e com a instauração da Nova República, as instituições que dão a base para o funcionamento da sociedade foram sendo retomadas e hoje nem conseguimos lembrar do tempo que a gente vivia sem liberdade e sem participação. E olha que ainda vai fazer 40 anos da volta da democracia!

Nestas quatro décadas, as instituições foram sendo aperfeiçoadas e testadas duramente nas diversas crises que enfrentamos, como por exemplo, o tempo do impeachment da Presidente Dilma e em outros momentos cruciais de nossa história mais recente.

Leia MaisImprobidade administrativaOs efeitos de uma CPIA vacinação e a retomada da economiaAs instituições mais representativas da sociedade, como a CNBB, OAB e outras são guardiãs da sociedade para que não haja nenhum retrocesso em seu funcionamento.

Por isso, não dá pra entender que pessoas ou grupos desconheçam a história do país e se façam defensoras da volta de um regime que atentava contra as liberdades individuais, sociais e contra os direitos fundamentais do ser humano e da sociedade como um todo.

No meio das vozes dissonantes que insistem em propor a mudança do sistema eleitoral ou de governo, a sociedade começa a sair de sua letargia e volta a defender a permanência da democracia.

Se é que aconteceram fraudes e imperfeições, que elas sejam apuradas e seus autores devidamente punidos segundo a lei, pois temos organismos com essa finalidade.

Escrito por
Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atuou na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo, atualmente é diretor da Rádio Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.