Por Pe. Jefferson Antônio da Silva Monsani Em Dúvidas Religiosas

Quem escreveu a Bíblia?

Shutterstock.
Shutterstock.

Caros amigos, embora saibamos que a Sagrada Escritura – junto com a Sagrada Tradição – é a fonte da nossa fé e do alimento em que a Igreja encontra sua força, muitos católicos desconhecem elementos importantes relativos a ela, cuja compreensão torna a leitura e a meditação mais proveitosas. Quem escreveu a Bíblia? Quando foi escrita? Foi escrita em partes ou de uma única vez? Estas e outras perguntas são frequentemente feitas pelos fieis das nossas comunidades, sendo que as respostas para elas depende da resposta a uma questão que as antecede: Por que e para que a Bíblia foi escrita?

:: 12 coisas que você não sabe sobre a Bíblia
:: 
Como ler a Bíblia? 

A Igreja chama de “mistério da Revelação” ao fato de Deus, por meio de ações e palavras, comunicar-Se conosco desde o princípio para que pudéssemos conhecê-Lo e amá-Lo, revelando-nos, assim, quem Ele é e o seu plano de amor relativo à nossa salvação. Em Cristo, pelo mistério da Encarnação, a divina Revelação atingiu sua plenitude pois, doravante, o Pai não fala conosco por meio de intermediários, mas mediante seu próprio Filho que é Deus com Ele e o Espírito Santo (Cf. Hb 1, 1-2). Por meio da pregação do Evangelho e, sobretudo, de sua morte e ressurreição, Jesus revelou plenamente o desejo de Deus de que todos cheguem ao conhecimento da verdade e se salvem (Cf. 1 Tm 2, 4). É, justamente, para transmitir esse sublime mistério que a Bíblia foi escrita.

Por disposição amorosa do próprio Deus, tudo quanto foi revelado relativo à nossa salvação devia ser conservado de modo íntegro e transmitido a todas as gerações. Por isso, Cristo enviou os Apóstolos para que anunciassem a todos o Evangelho, pela pregação oral e pelos exemplos, transmitindo, assim, aquilo que tinham recebido do próprio Senhor e aprendido por inspiração do Espírito Santo. Foram eles, bem como os varões apostólicos que os seguiram, que, sob a inspiração do mesmo Espírito Santo, escreveram a mensagem da salvação contida nos livros bíblicos (Cf. Dei Verbum, nº 7).

Mas, quem, na verdade, escreveu a Bíblia? Bem sabemos que a Sagrada Escritura – que contém a Palavra viva de Deus conservada pela Sagrada Tradição (Cf. Dei Verbum, nº 24) – é um livro formado por 73 livros. A própria palavra Bíblia explicita isso, uma vez que, ao pé da letra, a palavra grega bíblia significa livrinhos, sendo o plural de biblion que, por sua vez, é diminutivo de biblos, isto é, livro. Quem por primeiro usou a palavra Bíblia para se referir à Sagrada Escritura, no século IV, foi São João Crisóstomo.

:: Padre Zezinho explica as leis de morte na Bíblia e prega perdão
:: Ve
rsículos bíblicos para começar bem a semana

Sendo, portanto, um livro que se constitui a partir de diversos outros livros, naturalmente não podemos atribuir sua autoria a uma única pessoa, mas considerá-la como uma produção coletiva que foi sendo composta ao longo dos séculos. Os biblistas afirmam que a redação e reunião de todos os textos bíblicos aconteceram ao longo de mais de mil anos, tendo sido iniciadas, possivelmente, por volta do século X a.C. e se estendido até o século II d.C. A grande dificuldade é precisar, com exatidão, todos os que, como escritores, ajudaram a formar o conjunto da Bíblia. Alguns autores são por nós conhecidos. Outros, porém, permanecem no mais absoluto anonimato, fato que não se constitui como um problema no que diz respeito à sacralidade dos livros bíblicos já que, mais do que trabalho humano, sabemos que são fruto da ação do próprio Deus.

Shutterstock.
Shutterstock.
A São Paulo são atribuídas 14 das 21 cartas do Novo Testamento.

Ensina-nos a Igreja que os livros bíblicos, “porque escritos por inspiração do Espírito Santo, têm Deus por autor, e como tais foram confiados à própria Igreja. Todavia, para escrever os livros sagrados, Deus escolheu e serviu-se de homens na posse das suas faculdades e capacidades, para que, agindo Ele neles e por eles, pusessem por escrito, como verdadeiros autores, tudo aquilo e só aquilo que Ele queria” (Dei Verbum, n º 11). De fato, os livros bíblicos não resultam, apenas, da mera criativa daqueles que o redigiram, mas da ação do Espirito Santo que os inspirou na escrita dos mesmos. Tal afirmação, porém, não deve ser entendida como se os livros bíblicos tivessem sido escritos por pessoas que, simplesmente, anotaram palavras que o próprio Deus ditou. Os textos bíblicos são o registro escrito da experiência de fé que homens e mulheres, em épocas, lugares e situações diferentes, fizeram com Deus, sendo fruto do trabalho de autores de épocas e lugares diferentes, cuja escrita foi revisada ou recebeu acréscimos posteriores. Refletem, justamente por isso, uma incrível diversidade cultural e literária. 

:: Leia a Bíblia online de Aparecida 

Quando o teólogo inglês John Henri Newman foi criado cardeal, em 1879, escolheu como lema o seguinte pensamento tomado dos escritos de São Francisco de Sales: “O coração fala ao coração”. De fato, ele parece exprimir bem o que acontece quando, em atitude orante, nos aproximamos dos textos bíblicos: Deus vem, amorosamente, ao nosso encontro para nos falar ao coração e permitir que falemos ao Seu coração, dando-nos luz para o caminho, solidez à fé, alimento puro e perene para a alma. Tornamo-nos, também nós, autores da Bíblia quando, meditando-a frequentemente – ainda que seja um capítulo por dia! – permitimos que ela continue a ser escrita nas páginas da nossa própria vida! Muita razão tem Santo Ambrósio, grande bispo e teólogo do século IV, quando afirmou: “Ainda agora, Deus passeia pelo paraíso quando leio as divinas Escrituras” (Epístola 49, nº 3).

Escrito por
Padre Jefferson Antônio da Silva Monsani
Pe. Jefferson Antônio da Silva Monsani

Formado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas
e Teologia pela Faculdade João Paulo II
Sacerdote na Diocese de Araçatuba

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Jefferson Antônio da Silva Monsani, em Dúvidas Religiosas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.