Igreja

Uma homenagem ao seu padre

Pe. José Luis Queimado, C.Ss.R. (Arquivo Santuário Nacional)

Escrito por Padre José Luis Queimado, C.Ss.R.

29 JUL 2021 - 06H55 (Atualizada em 04 AGO 2021 - 15H33)

Geysel Rodrigues 25 anos da ordenação sacerdotal do padre Eduardo Catalfo, reitor do Santuário. (Geysel Rodrigues)

Ah, como é bom ser padre!

Leia MaisQuem foi São João Maria Vianey?

Ter o privilégio de abençoar o pão e o vinho, transubstancio-os na carne e no sangue do Redentor, sendo naquele momento o próprio Cristo em pessoa!

Possuir a alegria de ungir e abençoar os irmãos enfermos com o óleo da cura e do perdão, tornando-se um alívio e uma esperança aos que sofrem com a doença!

Carregar consigo a autoridade de Jesus para conceder o perdão aos pecadores arrependidos, transformando o seu coração na própria Porta Santa que acolhe a todos, sem exceção.

Levar em suas mãos ungidas a bênção do Pai de Misericórdia, abraçando principalmente os mais abandonados e revigorando a vida das comunidades pelas quais ele passa.

Ah, como é bom ser sacerdote!

Ele busca sempre se assemelhar ao Cristo Jesus, de coração manso e humilde, levando a Boa-Nova a todos os povos.

Ele não desiste diante das tempestades, pois sabe que o Bondoso Mestre vai segurá-lo pelas mãos, não permitindo que se afogue no mar das dificuldades.

Ele é o missionário da paz e da concórdia, pois quer sempre estabelecer a união na sua comunidade e na sua Igreja.

Ele é o servo incansável, que não mede esforços para atender as necessidades do Povo de Deus, doando a sua vida em favor de muitos!

Thiago Leon
Thiago Leon


Ah, como é bom ser presbítero!

Ainda que se doe e se imole pelo Evangelho, experimenta a ingratidão de muitos que o espreitam para derrubá-lo; sofre com o poder das línguas afiadas que o difamam e o criticam!

Mesmo possuindo limitações e não sendo um ser celestial, luta por uma Igreja de Comunhão e Participação, aquela sonhada por Jesus.

Não obstante seus pecados e misérias, é encantado e apaixonado pela vida consagrada inteiramente ao Pai.

Apesar de seus erros para com Deus e para com o povo, aquele que é sábio e verdadeiramente fiel à sua vocação e à sua Igreja sempre pede perdão e tenta mudar de vida!

Então, ser um homem do clero é gozar da alegria de poder servir em nome de Jesus.

É assumir todas as dores que aparecerem durante a sua Via Sacra particular.

É aspirar à concretização de uma Igreja mais fiel àquela pensada por Jesus Cristo.

É sentir o poder da misericórdia que restaura o pecador.

É realizar-se plenamente em uma das vocações mais sublimes presenteadas por Deus.

A todos os padres, homens de fé e de garra, muita luz e força para responder a cada dia o chamado particular que o Deus de Misericórdia nos faz!

Feliz dia do padre! E que São João Maria Vianney inspire-nos com seus exemplos de sacerdote exímio!

Escrito por
Pe. José Luis Queimado, C.Ss.R. (Arquivo Santuário Nacional)
Padre José Luis Queimado, C.Ss.R.

Missionário Redentorista com experiência nas missões populares, no atendimento pastoral no Santuário Nacional de Aparecida, passou pela direção do A12. Atualmente reside e vive em missão na Filadélfia nos Estados Unidos

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.