Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 27 MAR 2020 - 17H02

Papa conduz oração com toda Igreja pelo fim da pandemia

Reprodução Vatican News
Reprodução Vatican News


Pela primeira vez, o mundo acompanhou
uma oração do Papa Francisco diante da Praça São Pedro vazia.

Milhões de fiéis acompanharam, através dos meios de comunicação, a Bênção Urbi et Orbi extraordinária na tarde desta sexta-feira (27), direto do Vaticano.

.::. Reveja a bênção especial do Papa em meio à pandemia do coronavírus na TV Aparecida, às 21h .::.

A bênção foi dada pelo Papa devido à atual pandemia de coronavírus (Covid-19), momento difícil no mundo inteiro, com o isolamento social e suspensão de missas com a participação dos fiéis são parte das medidas de prevenção.

A Urbi et Orbi é uma bênção solene para conceder indulgência plenária, ou seja, o perdão dos pecados.

Em sua homilia, o Papa Francisco ressaltou aos fiéis que ‘abraçar o Senhor é abraçar a esperança’.

.::. O que é a Bênção Urbi et Orbi? .::.

Diante de uma Praça São Pedro completamente vazia, mas em sintonia com milhões de pessoas através dos meios de comunicação, o trecho escolhido para a oração dos fiéis foi a tempestade acalmada por Jesus, extraído do Evangelho de Marcos.

E foi esta passagem bíblica que inspirou a homilia do Santo Padre, que começa com o “entardecer…”.

“Há semanas, parece que a tarde caiu. Densas trevas cobriram as nossas praças, ruas e cidades; apoderaram-se das nossas vidas, enchendo tudo de um silêncio ensurdecedor e de um vazio desolador… Nos vimos amedrontados e perdidos.”

Estamos todos no mesmo barco

Francisco ressaltou que diante do cenário atual, é necessário que todos possam remar juntos. A reflexão do Papa inspirou-se no Evangelho segundo Marcos 4, 35-41.

“A tempestade desmascara a nossa vulnerabilidade e deixa a descobertas as falsas e supérfluas seguranças com que construímos os nossos programas, os nossos projetos, os nossos hábitos e prioridades. Mostra-nos como deixamos adormecido e abandonado aquilo que nutre, sustenta e dá força à nossa vida e à nossa comunidade.”

Reprodução Vatican News
Reprodução Vatican News


A ilusão de pensar que continuaríamos saudáveis num mundo doente

O Papa lembrou a importância de nos despojarmos do nosso ‘ego’, preocupado com a nossa própria imagem, para enxergamos o nosso irmão, para despertar diante das injustiças planetárias, do grito dos pobres.

“Avançamos, destemidos, pensando que continuaríamos sempre saudáveis num mundo doente.”

Tempo de repensar o que é essencial

Francisco chamou atenção para que cada um faça uma reflexão do que realmente é necessário e daquilo que não é. “O tempo de reajustar a rota da vida rumo ao Senhor e aos outros.”

A heroicidade dos anônimos

Francisco cita o exemplo de pessoas que doaram a sua vida e estão escrevendo hoje os momentos decisivos da nossa história: Não são pessoas famosas, mas são médicos, enfermeiros, funcionários de supermercados, pessoal da limpeza, transportadores, forças policiais, voluntários, sacerdotes, religiosas e muitos – mas muitos – outros que compreenderam que ninguém se salva sozinho.

“É diante do sofrimento que se mede o verdadeiro desenvolvimento dos nossos povos”, afirmou o Papa, que recordou que a oração e o serviço silencioso são as nossas “armas vencedoras”.

Temos uma esperança

Reprodução Vatican News/Youtube
Reprodução Vatican News/Youtube


O Papa prosseguiu ressaltando que a solução e a nossa esperança está em Jesus. “Abraçar a sua cruz significa encontrar a coragem de abraçar todas as contrariedades da hora atual, abandonando por um momento a nossa ânsia de onipotência e posse, para dar espaço à criatividade que só o Espírito é capaz de suscitar”.

Deste lugar que atesta a fé rochosa de Pedro, gostaria nesta tarde de confiar a todos ao Senhor, pela intercessão de Nossa Senhora, saúde do seu povo, estrela do mar em tempestade. Desta colunata que abraça Roma e o mundo, desça sobre vocês, como um abraço consolador, a bênção de Deus”, concluiu.

Ao final da homilia, o Pontífice adorou o Santíssimo e concedeu a bênção Urbi et Orbi, com a Indulgência Plenária.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.