Santo Padre

Papa faz apelo pela Ucrânia: “Em nome de Deus, parem o massacre”

Francisco não poupou palavras para condenar o massacre de civis indefesos vítimas da guerra na Ucrânia

Escrito por Guilherme Gomes

14 MAR 2022 - 08H58 (Atualizada em 14 MAR 2022 - 09H55)

Shutterstock

O Papa Francisco fez um apelo sincero no último domingo (13), durante a oração do Angelus para os fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano. Com voz e mãos firmes, o Santo Padre foi contundente ao pedir, mais uma vez, o fim imediato da Guerra na Ucrânia.

“Em nome de Deus, peço para que pare com este massacre” Papa , durante o Angelus

O Pontífice disse que a cidade portuária de Mariupol, no sul ucraniano, severamente atingida pela invasão russa, tornou-se uma cidade mártir na guerra que está assolando a Ucrânia.

Diante da barbárie da matança de crianças, de inocentes e de civis indefesos não existem razões estratégicas plausíveis”, disse Francisco.

Devastação em Mariupol

Mais de 2,1 mil habitantes da cidade portuária, ao sudeste do país, morreram desde o início da ofensiva russa, disse o prefeito da cidade, Vadym Boichenco, no último domingo.

Reprodução/ The New York Times
Reprodução/ The New York Times


Os locais estão ficando sem suas últimas reservas de comida e água.
Mariupol é uma cidade estratégica localizada entre a Crimeia e Donbass.

Acabamos de rezar para Nossa Senhora. Esta semana, a cidade que leva seu nome, Mariupol, se tornou uma cidade mártir da guerra desoladora que está devastando a Ucrânia”, lamentou o Papa.

Pedido de oração

Francisco pediu também um maior esforço para acolher os que fogem da guerra e tentam se refugiar nos países vizinhos.

Gostaria ainda, mais uma vez, exortar ao acolhimento dos muitos refugiados, nos quais Cristo está presente, e agradecer pela grande rede de solidariedade que se formou”, disse.

E finalizou pedindo mais oração por parte dos fiéis ao redor do mundo em prol da paz e do fim da guerra.

Peço a todas as comunidades diocesanas e religiosas que aumentem os momentos de oração pela paz. Aumentar os momentos de oração pela paz. Deus é só Deus da paz, não é Deus da guerra, e quem apoia a violência profana o seu nome. Vamos agora rezar em silêncio por quem sofre e para que Deus converta os corações a uma firme vontade de paz”, disse o Papa Francisco.

.:: Veja a biografia especial do A12 sobre o Papa Francisco

.:: Papa: "Não há operação militar, mas guerra que semeia a morte"

.:: Papa envia medicamentos para afetados pela guerra

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Guilherme Gomes, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.