Santo Padre

Papa sobre tensão entre Rússia e Ucrânia: “Paz de todos está ameaçada”

Papa Francisco mostra preocupação sobre o clima tenso envolvendo Rússia e Ucrânia

Escrito por Guilherme Gomes

22 FEV 2022 - 15H48 (Atualizada em 23 FEV 2022 - 13H44)

Reprodução: Vatican News

Leia MaisPapa volta a falar de Petrópolis e faz homenagem aos profissionais da saúdePapa envia telegrama e reza pelas vítimas da tragédia em PetrópolisPapa estabelece novas regras para Igreja no mundoEm Audiência realizada na manhã desta quarta-feira (23), no Vaticano, o Papa falou da sua tristeza sobre o agravamento da situação entre Rússia e Ucrânia.

Tenho uma grande tristeza em meu coração com o agravamento da situação na Ucrânia. Apesar dos esforços diplomáticos das últimas semanas, cenários cada vez mais alarmantes estão se abrindo. Como eu, muitas pessoas ao redor do mundo estão experimentando angústia e preocupação. Mais uma vez, a paz de todos está ameaçada, disse Francisco.

E ainda fez um pedido especial aos países envolvidos na tensão.

Peço a todas as partes envolvidas que se abstenham de qualquer ação que possa causar ainda mais sofrimento às populações, desestabilizando a convivência entre as nações e desacreditando o direito internacional, falou o Santo Padre.

No último domingo (20), no tradicional discurso para os fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Pontífice falou sobre o clima de tensão envolvendo a Rússia e a Ucrânia.

As notícias da Ucrânia são muito preocupantes. Confio todos os esforços pela paz à intercessão da Virgem Maria e às consciências dos políticos responsáveis, disse o Papa.

Francisco ainda falou em tom de reflexão aos fiéis presentes e disse que é triste quando povos cristãos pensam em fazer guerra entre si.

Como é triste quando pessoas e povos orgulhosos de serem cristãos veem os outros como inimigos e pensam em fazer guerra entre si! Rezar pelos nossos inimigos é o primeiro passo para transformar o mal em bem", comentou o Santo Padre.

A Rússia vem reforçando seu controle militar em torno da Ucrânia desde o ano passado, acumulando dezenas de milhares de tropas, equipamentos e artilharia nas portas do país. A mobilização provocou alertas de oficiais de inteligência dos EUA de que uma invasão russa pode ser iminente.

Nas últimas semanas, os esforços diplomáticos para acalmar as tensões não chegaram a uma conclusão.

O Pontífice falou sobre as situações difíceis, que são um teste para a população.

Quando nos deparamos com aqueles que são inimigos e hostis para nós. Como agir? O exemplo vem diretamente de Jesus, quando diz ‘Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam’", finalizou o Santo Padre.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Guilherme Gomes, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.