Notícias

Os Missionários Redentoristas em Angola

Escrito por Pe. José Inácio Medeiros, C.Ss.R.

16 DEZ 2021 - 14H02

Reprodução missionarios_angola (Reprodução)

A Missão Redentorista de Angola foi fundada pela Vice-Província de Lisboa, Portugal, então pertencente à Província de Madri, Espanha.

O primeiro grupo de missionários formado por 4 sacerdotes e dois irmãos, portugueses e espanhóis, chegou ao Porto de Luanda, capital, em 9 de dezembro de 1954, atendendo ao pedido do bispo da Diocese de Silva Porto, atual Kwito-Bié, que abrange parte da região central e do sul de Angola. Dali se dirigiram para a Missão de Cúchi, no extremo sudeste do país, onde se instalaram no dia 7 de janeiro de 1954.

Manuel Garcia y Garcia quando era o Vice-Superior de Lisboa, no final de seu mandato se mudou para Angola como missionário em 1956, ali fundando o grande hospital da Missão do Vouga (1961) com um posto em Humpata (1972).

Em 16 de janeiro de 1966, a Missão Redentorista de Angola, foi elevada à condição de Vice-Província de Luanda.

Reprodução
Reprodução
Padre Rogério Gomes entre os religiosos da unidade africana


Atualmente, a Vice-Província é formada por 6 comunidades e uma residência e os redentoristas se distribuem pelas comunidades de Luanda, Huambo, Humpata, Monongue, Cuito-Bié e Cuito.

O trabalho apostólico da Vice-Província se concentra nas paróquias urbanas de Luanda e Huambo, e nas paróquias rurais de Menongue e Vouga. Nas paróquias urbanas existem diversas capelas onde se ministra a catequese e se realiza celebrações. Em Cuito, o trabalho acontece na periferia da cidade.

Nas paróquias rurais de Menongue e Vouga são atendidos vários povoados, e os confrades precisam percorrer longas distâncias em estradas bastante precárias para chegar às comunidades. Para o trabalho de assistência às comunidades contam com o empenho de muitos leigos que colaboram nas pastorais e nas atividades religiosas e sociais.

Na formação dos novos redentoristas há um grupo de 11 jovens cursando o propedêutico na Casa de Formação em Cuito. O curso de filosofia é feito em Huambo, com 21 postulantes, O noviciado está sendo feito provisoriamente em Humpata devido a pandemia da Covid-19. São 6 noviços, sendo 4 de Angola e 2 de Moçambique. Na última década os estudos teológicos eram feitos em Burkina-Faso, com 3 estudantes de votos temporários, mas mudou-se para Madagascar onde estão 6 jovens de votos temporários.

Reprodução
Reprodução
Mapa da presença da unidade


:: Itinerário de um noviço redentorista

A Vice-Província de Luanda é um organismo jovem, animado. Há muita vida entre os confrades, apesar dos muitos desafios que em vez de serem problemas, é uma chamada de atenção para que se busque soluções em vista de uma melhoria geral. Os objetivos propostos para a caminhada convocam cada confrade à corresponsabilidade e, com alegria e entusiasmo seguir adiante na caminhada.


Fonte: CSSR News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José Inácio Medeiros, C.Ss.R. , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.