Notícias

Quer ser mais humilde? Santo Afonso ensina!

Escrito por Ir. André Luiz Oliveira, C.Ss.R.

05 AGO 2021 - 11H16 (Atualizada em 20 AGO 2021 - 11H29)

Shutterstock shutterstock_756924010  (Shutterstock )

O que significa humildade? Como podemos ser uma pessoa humilde? Humildade e submissão ou passividade, são a mesma coisa? Será que posso melhorar essa virtude em minha vida, nos meus relacionamentos, na minha vivência de fé?

Irmão André Luiz traz, nesse mês, uma reflexão muito oportuna sobre esse assunto, com a Virtude do Mês a partir dos conselhos e ensinamentos de Santo Afonso. 

Confira a nossa proposta para este mês com o vídeo ou leia abaixo! 


Para o mês de agosto, nos é proposto a Virtude da Humildade ou Mansidão, inspirada no texto do evangelista Mateus: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração”. Olhando para o exemplo de Jesus, Bom Pastor, queremos crescer na Virtude da Humildade.

A humildade é um dom concedido aos corações piedosos, capazes de encontrar consolo e conforto no Coração de Jesus. A humildade é algo que deve ser exercitada, praticada. Certa vez disse Miguel de Cervantes: “A humildade é a base e o fundamento de todas as virtudes e sem ela não há nenhuma que o seja”. Portanto, para que seja virtude é necessário que ela seja vivida da maneira mais simples e humilde possível.

Ao falarmos a respeito da humildade, devemos ter em mente que, humildade não significa submissão ou passividade. A pessoa humilde não é aquela que é aceita tudo, ou mesmo, que aceita ser maltratada ou ofendida. A Virtude da Humildade é a capacidade de portar-se com simplicidade, sem perder a essência da dignidade de filho de Deus. Para alcançarmos essa virtude é necessária a temperança.

A pessoa orgulhosa, presunçosa, senhor de si, é incapaz de compreender como é bom se colocar simples e acessível diante de Deus e, mais ainda, diante do próximo.

Ora, o orgulho pretende usurpar para si os atributos da divindade; enquanto o humilde, por sua vez, sabe da sua condição humana e frágil. Para viver a humildade é necessário o Distacco, o desapego! Confiar em Deus, ao invés de confiar única e exclusivamente em si!

Em seus escritos exortou-nos Santo Afonso:

“Os corações humildes são o alvo das setas do amor divino; mais, o único meio para obter o dom do amor divino é o exercício da humildade”.

O exercício da mansidão e da humildade se dá pela prática, pelo desejo e pela insistência de viver humildemente, desprendido de toda e qualquer coisa que possa nos proporcionar vanglória.

Não nos esqueçamos que Deus, Senhor do Tempo e Rei da glória celeste, “Embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas, esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.” (Fl 2,6-7). Jesus viveu, em sua existência humana, uma vida simples e humilde, sem procurar conforto ou sem vangloriar-se de ser Deus.

Leia MaisVeja como praticar a virtude da obediência, segundo Santo Afonso Para compreendermos essa virtude na vida de Jesus, basta que olhemos para o seu nascimento: foi em meio às palhas de uma manjedoura que ele encontrou alento. Durante sua juventude em Nazaré, foi como artesão que deu início a sua vida profissional. No fim da sua vida, teve uma morte execrável, sendo crucificado. Jesus, ao longo de toda a sua existência terrena, deu-nos o exemplo do que é viver humildemente. Basta que o sigamos de perto.

Somente a humildade pode consolar nossos corações, somente a mansidão pode nos trazer a paz interior. O orgulho não leva o homem à lugar algum, não devemos nos esquecer de que somos barro, frágil argila nas mãos do oleiro. Uma só deve ser a nossa prece: “Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso”.

Shutterstock
Shutterstock


Recordando a simplicidade de Maria declarou Santo Afonso:

“Humildíssima Senhora e Mãe de Deus, Maria, vós que em tudo, mas particularmente no sofrer, fostes a mais semelhante a vosso Filho, alcançai-me a graça de suportar em paz os ultrajes que de hoje em diante me forem feitos”.

Maria é uma inspiradora no viver de modo simples e com mansidão.

Fica como dica esse bom proposito: a mansidão e a humildade, virtudes possíveis as pessoas que desejam viver segundo o coração de Deus. Pois como exortou William Shakespeare: “A gratidão é o único tesouro dos humildes”.

Oração: “E Vós, meu humílimo Jesus, que, para me ensinar a suportar os desprezos e me tornar doce e amável, quisestes ser o mais desprezado e humilhado de todos, até ser saciado de opróbrios e Vos fazer o opróbrio dos homens: Remediai com a plenitude das vossas misericórdias a desordem da vaidade do meu coração. Prometo querer sempre dizer- Vos: ‘Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso’”.

Virtude do mês de agosto: Humildade e Mansidão

Texto bíblico: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração”. (Mt 11, 29)


Fonte: Livro "Afonso Maria de Ligório, Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano. Tomo II.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. André Luiz Oliveira, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.