Por Elisangela Cavalheiro Em Redentoristas Atualizada em 23 MAI 2018 - 09H58

Conheça a história da Arquiconfraria de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro


O beato Papa Pio IX no dia 11 de dezembro de 1865 entregou o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro aos missionários redentoristas para que sua veneração pública fosse restaurada na igreja de Santo Afonso, em Roma, construída sobre o mesmo terreno que antigamente ocupara a igreja de São Mateus, que por 300 anos abrigou o Ícone. Ao confiar essa missão aos redentoristas, o Papa Pio IX pediu que “a tornassem conhecida no mundo inteiro”.

:: Simbologia do Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Desde esse mandato, os missionários redentoristas uniram forças para difundir a mensagem da Virgem do Perpétuo Socorro. Ao longo dessa história algumas datas marcam o dinamismo dos religiosos para com essa missão, como por exemplo, o dia 23 de maio de 1871 quando foi iniciada a Arquiconfraria de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Roma, na Itália. O objetivo dessa Arquiconfraria ou associação de fiéis devotos tinha por objetivo reunir em uma vida de fraternidade e oração aqueles que tinham uma devoção em comum. 

Padre UlyssesSobre essa história de fé e devoção da Patrona dos Redentoristas o A12.com conversou com o missionário redentorista, padre Ulysses da Silva, C.Ss.R. (foto). O religioso contou sobre o início da Arquiconfraria, sobre como surgiu a devoção à Virgem do Perpétuo Socorro e como sua devoção se espalhou pelo mundo e ainda a respeito da celebração dos 150 anos da restauração do culto público do Ícone. 


Confira a entrevista: 

Saiba mais sobre a Mãe do Perpétuo Socorro. 

6 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.