Por Pe. José de Lima Torres, C.Ss.R. Em Redentoristas Atualizada em 26 MAR 2019 - 14H30

Santo Afonso Ligório e o Papa Francisco




Santa Ágata dos Godos foi a cidade sede da diocese do bispo Santo Afonso de Ligório, fundador dos Missionários Redentoristas. Chama atenção a simplicidade como vivia o bispo Dom Afonso de Ligório.

Desde o início ele nunca quis ser bispo, mas aceitou esse encargo unicamente por obediência à Igreja. Ele foi um pastor zeloso, e como bispo trabalhou incansavelmente pelo seu povo.

:: Cátedra de Pedro: Autoridade e obediência nos dias de hoje?

Na catedral de Santa Ágata está até hoje a sua cátedra. Cátedra é uma cadeira especial que fica no centro do presbitério de toda sede de bispado, onde somente o bispo daquela diocese pode sentar-se. É também um lugar simbólico, espécie de trono que fica num lugar mais elevado. Senta-se na cátedra quem tem autoridade, isto é, aquele que tem o magistério eclesiástico (o bispo) para ensinar, governar, emitir seus decretos.

Santa Ágata - Palácio

Palácio - Catedral de Santa Ágata

As cátedras antigas eram as mais belas e imponentes possíveis. Geralmente cobertas com um baldaquino (uma estrutura belissimamente construída, em quatro colunas que protegiam a cátedra). Afonso de Ligório nunca desejou receber esse tipo de “dignidade”. Por isso a cátedra de sua diocese era a mais simples possível. Em seu zelo pastoral, o destaque que Afonso dava não era ao ser humano e aos seus feitos, ou ao poder que ele recebeu, mas centrava todo o foco no Cristo Redentor do mundo.

Esse jeito de governar sua diocese faz lembrar o nosso Papa Francisco, que nas suas atitudes de simplicidade continua a nadar contra a correnteza do mundo e a encantar as pessoas, convertendo seus corações.


Os Redentoristas têm tudo para navegar pelo lado contrário da força das águas. Se assim não forem nunca serão Redentoristas de verdade como desejou Santo Afonso. Se buscarmos a suntuosidade da modernidade, se nosso modo de ser e agir lembrarem o luxo, o poder, a riqueza, e não a sabedoria e a fecundidade da pobreza e da humildade, é sinal de que estamos indo contra a índole e os objetivos da Congregação.

Motivação e ensinamentos para isso, não nos faltam: Santo Afonso, o Papa Francisco e especialmente o Evangelho nos aconselham uma vida marcada pela simplicidade, ousadia, intimidade com Deus e muito trabalho, desgastando a própria vida pela Copiosa Redenção.

:: A misericórdia e os redentoristas

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José de Lima Torres, C.Ss.R., em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.