Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 18 MAR 2019 - 11H45

São Clemente: “Pregar o Evangelho de modo sempre novo”

Mensagem do Padre Superior Geral
para a festa de S. Clemente Maria Hofbauer

15 de março de 2019

“Pregar o Evangelho de modo sempre novo”

Caros Confrades, Irmãs, Associados e amigos,

Ao nos aproximarmos das reuniões da metade do Sexênio, e da aprovação dos Planos Apostólicos e de Reestruturação de cada Conferência, a história de S. Clemente Maria Hofbauer oferece-nos grande esperança e notáveis inspirações sobre os caminhos nos quais Deus chama as pessoas a participar da vocação missionária de nossa Congregação.

Clemente Hofbauer tinha quase 33 anos de idade quando foi aceito no noviciado redentorista junto com seu amigo Tadeu Hübl. Embora ele tivesse um forte sentimento da vocação para a vida missionária e para o sacerdócio, vários obstáculos frustravam suas esperanças de realizar esse sonho. Não obstante, Clemente não cessou de buscar um caminho para responder ao que ele experimentava como sendo o chamado de Deus. Estudou teologia em Viena, viveu um período como eremita e catequista em Tívoli, leu livros de espiritualidade (inclusive algumas obras de Afonso de Ligório), empenhou-se numa profunda vida de oração, e fez uma peregrinação a Roma. Aí ele encontrou os Missionários Redentoristas trabalhando na igreja de S. Julião e pediu para ser admitido na Congregação.




Sua notável história não acaba aqui! De fato, isto foi apenas o começo. Menos de um ano depois de sua Profissão como Missionários Redentoristas, Clemente e Tadeu atravessaram de novo os Alpes para levar a Congregação do SS. Redentor a novos países e para responder a novas necessidades missionárias. Menos de dois anos depois, estabeleceram em Varsóvia a primeira casa redentorista fora da Itália. O dinamismo missionário de Clemente transformou a pequena igreja de S. Beno num centro pastoral que atraía milhares de pessoas. Jovens ingressaram na Congregação, novas fundações foram surgindo, um apostolado social foi implantado, e novas maneiras de evangelizar foram incentivadas. Ele costumava repetir: “O Evangelho deve ser pregado de modo sempre novo, em cada época e geração, numa linguagem que o povo simples possa entender.” Essas palavras continuam a nos inspirar enquanto pedimos a Deus para revitalizar hoje nossa Vita Apostólica e nosso carisma missionário!

:: São Geraldo, o "Santo das Mães e das Gestantes"

No meio de tal sucesso, Clemente continuou a enfrentar sérios obstáculos. Seu amigo, confrade e companheiro, Tadeu Hübl, morreu depois de duramente espancado durante um tempo de perseguição. Muitos dos trabalhos redentoristas foram fechados pelas autoridades civis. Ele experimentou a falta de apoio e a inveja de outros sacerdotes e oficiais da Igreja. E aconteceu que ele e seus irmãos Redentoristas foram expulsos de Varsóvia. Nos doze anos seguintes, Clemente tentou fazer muitas outras fundações pela Europa afora. Todas elas fracassaram. Ele atraiu muitos jovens desejosos de entrar na Congregação e de doar suas vidas pela Copiosa Redenção nessa vocação missionária. Mas não conseguiu abrir um noviciado e eles não podiam viver em comunidade. Quando ele morreu, em 15 de março de 1820, alguns acharam que todos os seus esforços tinham dado em nada. Nenhuma fundação sobreviveu. Mas Deus tinha outros planos.

:: Dez fatos interessantes sobre São Clemente Hofbauer

Um mês após sua morte, em 19 de abril de 1820, o imperador permitiu que a Congregação Redentorista estabelecesse fundações no Império Austro-Húngaro. E logo, aqueles jovens que desejavam há tanto tempo abraçar sua vocação missionária foram admitidos no noviciado. Sem demora, a Congregação se espalhou de Viena para o Norte da Europa, a América do Norte e outros países. S. Clemente Hofbauer foi canonizado em 1909, e foi declarado co-patrono de Viena mais de 100 anos atrás, em 1914.

A vida e a vocação de Clemente são um importante testemunho do poder de Deus para transformar nossas falhas em oportunidades e para suscitar vocações missionárias nos lugares mais improváveis. Ao celebrarmos sua festa, recordamos sua indefectível perseverança e fidelidade, como também sua grande visão e criatividade. No próximo ano vamos festejar o Bicentenário de sua morte, e a Congregação continuará a edificar sobre os fundamentos que Clemente e Afonso transmitiram a essa geração.

Que Deus continue a revitalizar e a renovar nossa Congregação e nossa vocação missionária no espírito de S. Clemente. Pela graça e pela força do Espírito Santo, o SS. Redentor continue a chamar homens e mulheres para participar dessa vocação em nosso tempo. Que Maria, nosso Perpétuo Socorro, sempre nos acompanhe na missão. Desejo-lhes uma abençoada e alegre festa de S. Clemente.

Seu irmão em Cristo Redentor,

Pe. Michael Brehl, C.Ss.R. Superior Geral

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.