Notícias

Venerável Padre Passerat é homenageado em Viena, Áustria

Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)

Escrito por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

24 NOV 2021 - 11H41 (Atualizada em 24 NOV 2021 - 12H02)

Reprodução Busto e igreja - Pe. Passerat (Áustria) (Reprodução)

No aniversário de morte do venerável Padre José Armando Passerat (1772-1858), comemorado em 30 de outubro passado, houve uma missa na igreja de Santa Maria am Gestade, em Viena, e nela foi abençoado um novo alto-relevo de bronze em sua homenagem.

Reprodução
Reprodução

O Padre Passerat, hoje reconhecido como venerável pela Igreja teve um importante papel na história da Congregação Redentorista.

Entre 1820 e 1848, ele foi o Vigário Geral para os redentoristas fora da Itália, os chamados “Transalpinos” (Não confundir com um grupo radical conservador que hoje existe). O próprio São Clemente havia proposto o Padre Passerat como o seu sucessor antes de sua morte (1820).

Reprodução
Reprodução

Em dezembro de 1820, o Padre Passerat, junto com um grupo de redentoristas, chegou a Viena e ali começaram um trabalho missionário onde hoje está a igreja de Santa Maria am Gestade.

No ano de 1901, teve início o seu processo de beatificação e, em 1980, o Papa João Paulo II o declarou como Venerável.

O alto-relevo de bronze que agora foi inaugurado é obra do escultor austríaco Leo Pfisterer.

Reprodução
Reprodução

O Padre Passerat foi o superior da parte maior e mais dinâmica da Congregação Redentorista durante quase três décadas. Ele possuía o título de Vigário Geral, com amplos poderes na esfera religiosa da Congregação.

Na prática, o Superior Geral que residia em Nápoles e depois em Roma, tinha bem menos influência sobre a obra missionária e sobre a vida dos confrades que viviam acima dos alpes, não apenas pelo desconhecimento das condições de vida na Europa Central e Oriental, como também pelas influências da realidade política e intelectual (ideológica) da Europa Central na vida da Igreja e da Congregação.

Leia MaisSaiba quem foi o missionário redentorista Pe. Frederico Grotte Padre Passerat conseguiu levar a Congregação a vários países da Europa, constituindo casas estáveis e seguras para os congregados. Com sua segura condução, foram fundados 40 conventos redentoristas em toda a Europa e também nos Estados Unidos. Sem dúvida alguma, um recorde impressionante, com mais de um convento ao ano durante seu mandato.

Em 1848, os Redentoristas foram expulsos temporariamente da Áustria durante a Revolução. Com isso, Padre Passerat foi obrigado a mudar-se para a Bélgica. Foi dali que entregou seu cargo de Vigário Geral ao Superior da congregação.

Os últimos anos de sua vida ele passou, primeiro em Brujes, depois em Tournai, na Bélgica, onde veio a falecer no dia 30 de outubro de 1858. Seus restos mortais descansam agora na igreja redentorista de Bischenberg, região da Alsácia, França.

Fonte: Com informações do Pe. Hans Hütter, C.Ss.R.

Escrito por
Padre Inácio_3 (Juan Ribeiro / Rede Aparecida)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atuou na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo, atualmente é diretor da Rádio Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.