Por Marília Ribeiro Em Notícias Atualizada em 16 MAR 2018 - 16H42

Ato pela paz reúne diversas representações religiosas em Aparecida

Com o desejo de paz, diversas representações religiosas se reuniram na tarde desta quinta-feira (15) na Basílica Velha, primeira morada de Nossa Senhora Aparecida, para um Momento de Oração e fraternidade.

Com a participação de representantes da tradição afro, protestantes, espíritas, muçulmanos, judeus e budistas, além de cristãos armênios e ortodoxos, a celebração marcou o comprometimento de cada denominação religiosa em viver e construir um mundo de paz e de respeito.

Thiago Leon
Thiago Leon
Celebração marca o comprometimento de cada denominação religiosa em viver e construir um mundo de paz.

“Eu penso que esta tarde é para nós, e creio que para as demais religiões, um momento histórico e um momento que vai fazer muito bem para a humanidade que tanto espera das suas religiões um exemplo de fraternidade, de compromisso ético e de oração e vida pela paz”, assim colocou Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, ao acolher a todos os presentes.

O arcebispo lembrou o milagre do escravo Zacarias, enfatizando que o rompimento das suas algemas por meio da oração, representa romper as correntes de qualquer tipo de escravidão. “Isso é um sinal para nós da necessidade de romper as correntes do racismo, das desigualdades sociais e todo e qualquer tipo de escravidão”.

O ato inter-religioso contou com uma oração de cada uma das representações religiosas e todas, em suas colocações, lembraram a importância do respeito, do amor mútuo e da tolerância para a construção da paz. Além disso, as canções escolhidas e ministradas pelo PEMSA (Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida), também expressaram o desejo proposto no Momento de Oração, destacando a igualdade e o amor como apresenta as canções: ‘Iguais’ do padre Zezinho e ‘Monte Castelo’ do Legião Urbana.

Padre João Batista de Almeida, reitor do Santuário de Aparecida enalteceu a participação de todos na celebração e ressaltou o empenho de todas as religiões no compromisso com a paz. “Tão diferentes e tão iguais, assim somos nós aqui reunidos hoje pela primeira vez nesses 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida para expressar o nosso desejo de paz. Todas as religiões sonham com a paz e todas as religiões nos ensinam a buscar a paz, é um momento em que a gente reza com o outro e lembra que a tolerância e a boa convivência são instrumentos de construção da paz”, frisou.


O encontro inter-religioso foi organizado pelo Santuário de Aparecida juntamente com a Comissão de Ecumenismo e Diálogo Inter-Religiosos do Regional Sul1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e a Casa de Reconciliação de São Paulo.

 A ação integra as proposta da Campanha da Fraternidade desse ano, que trata da superação da violência, com o lema “Vós sois todos irmãos” (MT 23, 8), com o intuito de motivar a cultura da paz, guiada pela fé e o amor ao próximo. “Que a nossa fé seja a esperança de construção desse mundo tão sonhado”, destacou o reitor o Santuário de Aparecida ao agradecer a presença de todas as representações religiosas.

::Saiba mais na reportagem da TV Aparecida


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.