Por Santuário Nacional Em Notícias Atualizada em 25 OUT 2018 - 17H44

Festa da Padroeira 2019 será dedicada à missão e à Igreja na Amazônia

A Novena e Festa de Nossa Senhora Aparecida em outubro de 2019 vai refletir a ação da Igreja na Amazônia, com inspiração no mês missionário extraordinário, convocado pelo Papa Francisco para o próximo ano.

::Francisco convoca Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a região Pan-amazônica

JUMIRE
JUMIRE

Sob o tema ‘Com Maria escolhidos e enviados em missão’, padre João Batista, reitor do Santuário Nacional explicou o objetivo dessa escolha, afirmando que a Amazônia é uma terra de missão. “Primeiro, é um tema missionário, e a Amazônia é uma terra de missão. Segundo, porque esse tema será uma junção entre o Sínodo da Amazônia com o mês missionário extraordinário. Os dois vão acontecer em outubro do próximo ano e a festa de Nossa Senhora é também no mês de outubro. Então, por isso, vimos a importância de trazer essas reflexões para fortalecer e motivar esse olhar missionário nos devotos”.

Como um dos elementos importantes da Festa, padre João Batista anuncia que a marcenaria da Diocese de Óbidos no Pará está produzindo uma cruz das Pontifícias Obras Missionárias, organismo que reúne diversas congregações religiosas que trabalham na animação, formação e cooperação missionária em todo o mundo.

::Você conhece as obras missionárias do Papa no Brasil?

Uma outra cruz, igual à do Santuário de Aparecida, está sendo confeccionada para ser entregue ao papa Francisco em novembro, como ícone do mês missionário extraordinário.

Para as comemorações da Padroeira em 2019, o leigo continuará em destaque, a exemplo da novena deste ano pois, segundo o reitor, é impossível falar de missão sem envolver o leigo.

“Falar de missão hoje sem envolver o leigo é simplesmente abortar a realidade, porque o leigo participa ativamente da missão da Igreja e, depois do Vaticano II, essa participação foi ainda mais ativa, tanto que um grande número de comunidades no Brasil não tem padres. São leigos que levam a Palavra de Deus e garantem o dia a dia nessas comunidades”, ressaltou.

Além da festa, o reitor salienta que as celebrações a cada dia 12 do mês deverão ser mantidas, para que o povo viva e se prepare para as festividades de outubro o ano todo. “De janeiro a setembro são nove meses; portanto, são nove encontros, é uma novena que se faz. A partir do que nós rezarmos nos textos da novena de 2019, as reflexões de cada mês serão definidas para irmos rezando com o povo”.

A previsão é de que, até dezembro deste ano, os textos da novena de 2019 estejam prontos, para a organização das celebrações do dia 12 de cada mês.

“Foi uma experiência boa rezar a cada dia 12. Uma experiência oracional que valeu a pena, uma herança da preparação da festa do tricentenário, que começou lá com a cerimônia do manto e assim foi evoluindo, até chegar na celebração da adoração a cada dia 12. Por isso, pretendemos manter essas celebrações”, afirmou o reitor.


3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Santuário Nacional, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.