Por Victor Hugo Barros Em Santuário Nacional

Patriarca da Igreja Católica Siríaca reza no Santuário Nacional por cristãos perseguidos

Patriarca da Igreja Católica Siríaca reza no Santuário Nacional por cristãos perseguidos - Foto Imprensa Santuário Nacional

Foto: Imprensa/Santuário Nacional

O chefe da Igreja Católica Siríaca e Patriarca Sírio Antioqueno, Inácio José III Younan, esteve na tarde deste sábado (29), no Santuário Nacional de Aparecida (SP). Durante a visita, o religioso conheceu as capelas da Basílica, o nicho da Imagem e o Museu Nossa Senhora Aparecida. Além de Sua Beatitude, outras 3 autoridades da Igreja Siríaca integraram a comitiva.

O religioso foi acolhido pelo reitor do Santuário Nacional, padre João Batista de Almeida, pouco depois das 12h. Após o almoço, Younan aproveitou para rezar na Capela dos Apóstolos, local reservado atrás do nicho da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Visivelmente emocionado, entoou antífonas marianas do rito siríaco, além de rezar a Ave Maria em aramaico.

“Estou muito feliz em visitar esse majestoso Santuário dedicado a Deus e à Virgem Maria, sob o título de Aparecida. É a primeira vez em que visito o Brasil, e pude notar que os brasileiros são muito devotos da Mãe de Deus. Peço à Ela que interceda por nós, por toda a Igreja, e também pela paz e pela justiça no Brasil, na América Latina e por todo o mundo. Particularmente, rezo à Nossa Senhora Aparecida para que ajude as pessoas que vivem no Oriente Médio, sobretudo as do Líbano e da Síria, que tanto precisam de socorro.”, afirmou o Patriarca.

Patriarca da Igreja Católica Siríaca reza no Santuário Nacional por cristãos perseguidos - Foto Imprensa Santuário Nacional

A Igreja Católica Siríaca está presente, por meio de suas eparquias – circuncisões eclesiásticas equivalentes a uma Diocese – nas regiões de Alepo e Mossul, cidades da Síria que sofrem com ataques de extremistas ligados ao califado autodenominado Estado Islâmico.

 

“É muito triste a situação dos cristãos no Oriente Médio, onde são vítimas de um verdadeiro genocídio"

“É muito triste a situação dos cristãos no Oriente Médio, onde, por tanto tempo, são vítimas de um verdadeiro genocídio, estimulado sobretudo pelo Império Otomano. Os cristãos são perseguidos desde os tempos dos apóstolos, e desde aquela época é perigoso ser cristão no Oriente Médio. A cidade de Aleppo abriga uma grande concentração de fiéis da Síria, e eles lutam para exercer sua fé livremente, mesmo em meio a guerra.”, explica.

O reitor do Santuário, padre João batista afirmou que a visita é momento de comunhão com a Igreja Siríaca e com os cristãos perseguidos. “Receber o Patriarca Sírio Antioqueno na Casa da Mãe Aparecida é sinal de nossa comunhão apostólica com a Igreja católica em seus diversos ritos, carismas e expressões. É oportunidade também de rezarmos pelos cristãos que não podem exercer sua fé. Como forma concreta de demonstrar nossa união aos que sofrem na Síria e no Oriente Médio, ofertamos uma imagem de Nossa Senhora Aparecida e o livro ‘Aparecida’, desejando que a Mãe conforte estes filhos tão queridos.”

Patriarca da Igreja Católica Siríaca reza no Santuário Nacional por cristãos perseguidos - Foto Imprensa Santuário Nacional

Igreja Católica Siríaca – A Igreja Igreja Católica Siríaca é uma igreja sui juris, ou seja, em plena comunhão com o Papa, desde 1781. Com cerca de 130 mil fiéis espalhados por todo o mundo. sua sede está localizada em Beirute, no Líbano. No Brasil, ela está representada por um Vicariato que atende imigrantes e seus descendentes.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Santuário Nacional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.