Por Academia Marial Em Artigos Atualizada em 15 AGO 2019 - 09H14

Assunção de Nossa Senhora: Solenidade da esperança e alegria cristã

Todos os anos, no meio de agosto, se comemora a Solenidade da Assunção da Virgem Maria, a mais antiga festa mariana, a festa que enche de esperança o coração humano!

O mistério da sua concepção, a Imaculada Conceição, a Anunciação, a Maternidade Divina e a Assunção são fundamentais na fé católica, estão intimamente ligados e revelam o glorioso destino de Maria.

Shutterstock/Nancy Bauer
Shutterstock/Nancy Bauer


Ao refletir este itinerário mariano, podemos também enxergar a nossa história. No desígnio divino da criação, o homem deveria ser puro como a Imaculada, mas ficou comprometido pela ação de uma mulher, Eva; na Encarnação do Filho de Deus, realizada em Maria, o homem foi recomposto e recriado na liberdade da aceitação e na obediência da fé de uma mulher, Maria de Nazaré. Na Assunção de Maria, somos interpelados a fixar nosso olhar no seguimento de Cristo, na obediência ao Evangelho para, no final da nossa peregrinação terrestre, alcançarmos a mesma glória já antecipada em Maria, Mãe de Deus.

Na mesma docilidade do Espírito Santo que Nela se Encarnou, na mesma obediência de fé que a fez responder “faça-se em mim segundo a Tua palavra” (Lc 1,38) a Virgem imediatamente saiu, deixou sua casa e, conduzida unicamente por Deus, subiu à montanha para servir sua prima Isabel (cf. Lc 1,39). A vida de Nossa Senhora é conduzida por Outro (o próprio Deus) para o outro, é modelada pelo Espírito Santo em todas as suas relações, principalmente com o seu Filho, que a faz meditar e conservar em seu coração todos os acontecimentos (cf. Lc 2,16) deste misterioso projeto de Deus, para a salvação da humanidade, do mundo. A nossa vida não é diferente da vida de Maria há muitos anos atrás. A vida inteira é uma subida, é uma saída em direção ao próximo, é meditação, obediência, confiança e, principalmente, esperança, ainda que nas escuridões da vida, porque sabe que Deus não nos abandona nem aos pés da cruz.

A assunção é um mistério grandioso, cheio de esperança e de alegria: em Maria vemos a meta, o fim último para a qual caminham todos aqueles que plasmam Jesus em suas vidas, que O seguem como Ela. Esta solenidade fala do nosso futuro, do dia que estaremos ao lado de Jesus na glória. Por isso mesmo, nos convida a caminharmos com coragem e na certeza de que o Ressuscitado caminha conosco “até a consumação dos séculos” (cf. Mt 28,20). Deus espera por nós; somos aguardados no céu, onde encontraremos a bondade da Mãe e o Amor eterno!

Cilbene I Falcão Barbosa
Leiga, esposa, mãe. Filósofa e Teóloga, Pós-graduanda em Mariologia pela Faculdade Dehoniana e Academia Marial

4 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.