Artigos

Maria, Mãe de Deus, Rainha e modelo de construção da paz e da fraternidade

Escrito por Academia Marial

01 JAN 2023 - 08H55

Acervo Academia Marial

Comemoramos no dia 01 de janeiro a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ao mesmo tempo celebramos o Dia Mundial da Paz. Dois conteúdos cristãos que estão intimamente entrelaçados em seu sentido maior. A Mãe do Senhor é também o modelo de construtora da paz e da fraternidade, sendo a primeira discípula-missionária do seu Filho, o Príncipe da Paz (Is 9,6). No transcurso dos séculos, consolidou-se esta devoção á Mãe do Salvador como Rainha da Paz.

Maria, nossa Mãe é toda ornada das virtudes da santidade, bondade, serenidade, amor, humildade, sabedoria, fortaleza, justiça, verdade, solidariedade, disponibilidade e serviço, dentre tantas outras promotoras da consistente pacificação da história e da humanidade, reluzentes da Benção da Plena de Graça, na correspondência livre do seu sim dócil ao Plano do Pai ( cf Lc 1,28).

Ressaltamos neste contexto a cooperação singular de Maria Santíssima na reconciliação ou na paz realizada por Cristo. No Mistério da Encarnação, como humilde serva do Senhor, dizendo sim ao anúncio do anjo, concebeu em seu seio virginal o Príncipe da Paz. No Mistério da Paixão, como mãe fiel e das dores, esteve em pé junto à cruz, onde seu filho, pelo seu sangue, deu a paz ao universo, consumando a nossa salvação. No Mistério de Pentecostes, a Virgem Santíssima esperou com os apóstolos, em oração, o Espírito da unidade e da paz, da caridade e da alegria... Estas mensagens se apresentam no prefácio da missa votiva de Maria, Rainha da Paz, numa memória onde a assembleia pede a Deus, pela intercessão de Nossa Senhora que conceda a paz á Igreja e a família humana: " concedei... vivermos em caridade fraterna"... "o espírito de caridade"; "Vos pedimos que vos digneis conceder à vossa família os dons da unidade e da paz", "constituirmos uma só família na paz", "se confirme entre nós a paz que (Cristo) nos deixou", "concedei aos nossos tempos a desejada tranquilidade".

O Papa Bento XV, em 1917, em plena primeira guerra mundial, inseriu nas ladainhas lauretanas a invocação Rainha da Paz. Encomendou também ao escultor Guido Galli, a imagem de Nossa Senhora Rainha da Paz para pedir à Virgem o fim da guerra em 1918. Nesta escultura sacra, na Basílica de Santa Maria Maior, Nossa Senhora tem o braço esquerdo levantado a ordenar o fim da guerra, enquanto que com o braço direito segura o menino pronto a deixar cair o ramo de oliveira, simbolizando a paz. Na base há flores significando o recomeço da vida, com a pacificação.

O Papa Bento XVI, em 2007, compôs uma oração que confia a paz mundial à Maria, Rainha da Paz: "À Rainha da Paz, Mãe de Jesus Cristo, 'nossa paz'" (Ef 2,14), confio a minha instante súplica por toda a humanidade no início do ano, que vislumbramos - mesmo entre perigos e problemas - com o coração cheio de esperança. Seja Maria a mostrar-nos no seu Filho o Caminho da paz e ilumine nossos olhos, para que saibamos perceber o seu Rosto no rosto de cada pessoa humana, coração da paz!

O Papa Francisco rezou o terço em frente à estátua sacra de Nossa Senhora Rainha da Paz em 31 de maio de 2022, como sinal de esperança, frente aos sofrimentos da guerra na Ucrânia e em várias partes do mundo, marcado por várias manifestações de violência e agressões à vida humana e à paz. O Pontífice dirige à Mãe Rainha da Paz a bela oração: "Ó Maria , Rainha da Paz, durante a pandemia reunimo-nos em volta de ti para pedir a tua intercessão. Pedimos-te que sustentasses os doentes e desses força ao pessoal médico; imploramos-te misericórdia para os moribundos e que enxugasses as lágrimas daqueles que sofreram no silêncio e na solidão. Esta noite, no final do mês, especialmente consagrado a Ti, aqui estamos novamente diante de Ti, Rainha da Paz para te implorar: concede o grande dom da paz, que termine em breve a guerra, que, há décadas, se alastra em várias partes do mundo e agora também invadiu o continente europeu. Estamos conscientes de que a paz não pode ser apenas o resultado de negociações nem uma consequência apenas de acordos políticos, mas é sobretudo um dom pascal do Espírito Santo. Consagramos as nações beligerantes ao teu imaculado Coração e pedimos o grande dom de conversão dos corações. Estamos certos de que com as armas da oração, do jejum, da esmola e com o dom da sua graça, se podem mudar os corações dos homens e o destino do mundo inteiro. Hoje elevamos os nossos corações a Ti, Rainha da Paz: intercede por nós junto do teu Filho, reconcilia os corações, cheios de violência e vingança. corrige os pensamentos cegos, pelo desejo de enriquecimento fácil, que a tua paz perdure por toda a terra."

O Sucessor de Pedro nos recorda que a paz não é só ausência de guerras, convenção da conveniência social ou de interesses políticos ou econômicos, mas é fruto de uma verdadeira conversão dos corações que leva a um reconhecimento da fraternidade universal, ao amor ao próximo, na vivência da justiça e no resgate e promoção da dignidade humana, naquela tranquilitas ordinis, a tranquilidade da ordem de todas as coisas de que nos fala Santo Agostinho, quando se preserva e se protege toda a harmonia do plano do Criador em sua identidade e riqueza original, ou seja a concórdia, no respeito a Deus, a toda a natureza, aos outros e a si mesmo. A justiça que gera a paz. "A paz é fruto da justiça" (Is 32,17). E Maria é exemplo e modelo desta total correspondência ao plano do Senhor, Mãe do próprio Criador, enquanto Verbo Encarnado, o Senhor da Paz, como grande serva que viveu a justiça-santidade, na serenidade e harmonia da Sabedoria, na profecia da Verdade, no serviço missionário do Amor-solidariedade, na plena entrega de peregrina da fé, de semeadora do Reino do seu Filho. E assumindo o ônus e as dores da paz que é a doação da cruz, o dar a vida pelos irmãos, com Jesus Redentor, ressignifica a espada que transpassa a sua alma na assumpção gloriosa da ressurreição da vida, como Mãe do Senhor, intercedendo por todos nós, na reordenação do mundo, pela graça do Filho. Maria, Rainha da Paz, rogai por nós!

Pe Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça - Teólogo, Mariólogo, membro da Academia Marial de Aparecida.

Chanceler da Diocese de Nova Friburgo - RJ

Apresentação de Jesus
Artigos

Festa da Apresentação do Senhor

“O Rei da glória é o Senhor onipotente” (Sl 23/24) No próximo dia 2 de fevereiro de 2023, celebramos a Festa da Apresentação do Senhor. Essa celebração acontece 40 dias após o Natal. Esse acontecimento é narrado no capítulo 2 do Evangelho de Lucas.

Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos
Artigos

Mariofanias - Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos

Em meados de 1681 o conde Philipp de Dietrichstein Siegmund fundou ao Norte da Boémia a pequena aldeia de Philippsdorf. Um lugar místico que atrai ao longo dos anos inúmeros fiéis que peregrinam em busca de Maria Santíssima invocada neste local como Auxílio dos Cristãos. Esta aldeia é o berço da fé e da devoção à Mãe de Deus entre os povos Thecos. No longínquo ano de 1835 nascia em Philippsdorf a vidente Madalena Kade. De família humilde, Madalena, ficou órfã muito cedo e por conta de uma série de doenças muito graves vivia sob os cuidados do irmão Joseph. O irmão Joseph além dos muitos cuidados com a irmã, trabalhava arduamente para sustentar a esposa Cecília e os seus cinco filhos.

Nossa Senhora de Knock (1)
Artigos

Mariofanias - Nossa Senhora de Knock

Aprovação: Em 1936 pelo Arcebispo de Tuam. A comissão investigativa do Dr. Gilmartin retorna um veredicto positivo. No condado de County Mayo, Irlanda, situa-se o Santuário Nacional de Knock. Este não foi somente lugar de uma das aparições da Virgem Maria. Videntes afirmam terem visto além da Mãe de Deus; seu castíssimo esposo São José; o Evangelista João e o próprio Filho de Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.