Artigos

MARIA, Mãe de Jesus

ABNEGADA – TESTEMUNHO DE ORAÇÃO – MISSIONÁRIA

Escrito por Academia Marial

07 FEV 2022 - 08H42 (Atualizada em 10 FEV 2022 - 09H55)

A - ABNEGADA

Maria ao atender ao chamado de Deus, através do anjo São Gabriel, coloca o Plano do Criador como primordial em sua vida e, com isso, se abstém de seus próprios desejos, para dar prioridade ao Plano Salvífico do Pai. Assim Maria renuncia aos seus projetos de vida, em função de um plano maior, que vem de Deus.

Maria foi escolhida por todo o sempre, por Deus, e atendeu O Seu chamado, no momento oportuno na história da salvação; foi iluminada, bem como foi encorajada pelo anjo Gabriel, que lhe diz: “Não temas, Maria, pois encontraste Graça diante de Deus”. (Lc 1, 30)

Renata Sedmakova/ Shutterstock
Renata Sedmakova/ Shutterstock


A abnegação de Maria inicia-se com o anúncio do Anjo Gabriel que continua: “Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó; e seu reino não terá fim” (Lc 1, 31-33).

A indagação de Maria é de imediato: “Como se fará isso, pois não conheço homem? E o anjo lhe responde: “O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a tua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado filho de Deus” (Lc 1, 34–35).

Maria não titubeou, tampouco gerou dúvidas sobre o anúncio, bem como respondeu, assim, ao anjo: tenho medo, retorno depois, vou pensar melhor sobre o assunto, não estou preparada para enfrentar tal situação e desafio, não quero e, assim por diante. Pelo contrário, Maria responde prontamente: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).  Com isso Maria abnega a tudo em sua vida, principalmente a da geração no plano humano, para fazer valer, prioritariamente, o Plano de Deus em sua vida.

Assim, Maria atendendo ao chamado de Deus, se entregou plenamente, renunciando a tudo, para trazer ao mundo, Jesus, o filho de Deus.

Em Maria há uma rendição completa, pois ela não se importou com o que tudo poderia acontecer em sua vida, inclusive com o desprezo que poderia sofrer, pela sociedade da época. Ela com sua atitude demonstra que está preocupada em servir a Deus para que o Plano do Pai se realize nela. Quando nos rendemos a Deus podemos ter a certeza de que Ele cuida de todos os detalhes. Foi assim que ocorreu com Maria, apesar de todas as intempéries encontradas para gerar e dar à luz ao filho do Altíssimo, que com certeza, não foram poucas.

Mas uma certeza temos de Maria: Ela guardava tudo em seu coração, como se tornou uma praxe em sua vida, relacionada com Jesus.

B - TESTEMUNHO DE ORAÇÃO

Maria foi e é modelo de oração pelo seu recolhimento espiritual, diálogo com Deus, não só através de Jesus em seu ventre e, também, pelo seu testemunho de vida. Maria jamais separou a vida da oração. Vida é um dom de Deus e Maria fez de sua vida uma oração.

Em Mateus 6, 6, temos “Quando orardes, entra em teu quarto, fecha a porta e ora ao seu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á”. Maria, certamente, por inúmeras vezes, praticou a oração no silêncio de seu coração.

Na primeira Epístola da São Paulo aos Tessalonicenses (5, 17-18), temos: ”Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo”. Maria, apesar de sua juventude, estava em constante contato com o Senhor Deus, na e pela oração, sempre no temor a Deus e, portanto, confiante na vinda do Altíssimo, que era uma expectativa e esperança da época, para proporcionar à humanidade uma nova dimensão do Plano Salvífico do Criador.

Maria fazia da oração uma comunicação espontânea com Deus, interiorizando cada momento de sua vida, num perfeito diálogo com Deus, pois Maria tinha plena consciência de que sem oração é impossível assumir e vivenciar o compromisso com o Plano de Deus em sua vida.

Maria orava não só com palavras, mas, principalmente, pelas suas atitudes. Eis alguns testemunhos de oração de Maria:

  1. NA ANUNCIAÇÃO

    “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1, 38). ORAÇÃO DE OFERENDA AO SENHOR

  2. VISITA A SUA PRIMA ISABEL
    O Anjo Gabriel, no anuncio para Maria, completa: “Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril: porque a Deus nenhuma coisa é impossível” (Lc 1, 36-37). Assim Maria vai apressadamente às montanhas com disposição para uma ajuda fraternal à Isabel, no sentido de proporcionar uma gestação segura e tranquila à sua prima. Maria não ficou um dia ou uma semana, mas aproximadamente 03 meses com Isabel. ORAÇÃO DA OFERENDA DA DOAÇÃO.
  3. SEGURANÇA DE JESUS
    a) - Logo após o nascimento de Jesus, José e Maria tiveram uma delicada empreitada pela segurança de Jesus, uma vez que Herodes queria matar o menino. Avisado em sonho, por um anjo do Senhor, José foge com Maria e o menino, para o Egito, ali permanecendo até a morte de Herodes. (Mt 2, 13-15)

    b) - Jesus foi um filho obediente, atencioso, carinhoso; é evidente, pois não poderia ser diferente; trouxe muita alegria e satisfação aos seus pais, pelas suas palavras e conduta. Apenas em um único momento deixou sua mãe e seu pai preocupados; quando do retorno da festa da Páscoa, Jesus, estava ausente na caravana, permanecendo em Jerusalém sem que seus pais o percebessem. Após três dias o acharam no templo sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Quando do encontro, Maria disse-lhe: “Meu filho, que nos fizeste? Eis que teu pai e eu andávamos a tua procura, cheios de aflição. Respondeu-lhes, Ele: Por que me procuráveis? Não sabeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? (Lc 2, 41-52). - Mãe dedicada e preocupada com seu filho, Jesus. ORAÇÃO DA OFERENDA DA PROTEÇÃO DO MENINO JESUS.

  4. FOMAÇÃO DE JESUS
    Maria, apesar de muito jovem, educou o seu filho, Jesus, como todo cuidado e esmero. Maria esteve sempre presente na educação de Jesus e, portanto, atenta à sua formação. Não poderia ser diferente para quem foi chamada, de “bendita entre as mulheres”; dedicou toda a sua vida, de forma silenciosa, ao seu filho unigênito, Jesus. Maria sempre agia com serenidade, humildade, era uma fortaleza, possuía uma caridade imensa e sua fé era inabalável. Maria, Mãe dedicada e preocupada com seu filho, Jesus. ORAÇÃO DA OFERENDA DA RESPONSABILIDADE.
  5. BODAS DE CANÁ
    Preocupação de Maria num momento importante da festa de matrimônio. Bodas de Cana. “Três dias depois, celebravam-se Bodas em Cana da Galileia e achava-se ali a mãe de Jesus. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: ”Eles não têm vinho”. Respondeu-lhe Jesus: “Mulher isto nos compete a nós? Minha hora ainda não chegou”. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser ....” (Jo 2, 1,1). ORAÇÃO DE OFERENDA DA INTERSECÇÃO.
  6. MARIA AOS PÉS DA CRUZ
    a) Maria, Mãe da humanidade. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe:” Mulher, eis aí o teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí a tua mãe”. E desta hora em diante o discípulo a levou para sua casa. (Jo 19, 26-27). Ainda quando Jesus padecia no alto da cruz, antes de morrer, num gesto de extremo amor fez gestar, não só no coração de Maria, mas também em seu ventre, toda a humanidade. Recebendo João, o discípulo amado, como seu filho, Jesus revelava à Maria que ela se tornaria a mãe de toda a humanidade, ou seja, dos que já haviam passado pelo mundo, os que viviam naquele momento e os que ainda nasceriam. E, assim, Maria é nossa Mãe, também. ORAÇÃO DA OFERENDA DA MATERNIDADE DE TODA A HUMANIDADE.
    b) Maria sofreu com a Paixão e Morte de Seu filho Jesus, mas tinha certeza, em seu coração, que seria vencedora. Maria, sofredora, porém vitoriosa e vencedora. ORAÇÃO DA OFERENDA DO SOFRIMENTO E DA DOR E DA CERTEZA DA RESSUREIÇÃO.
  7. PREGANDO O AMOR JUNTO COM OS APÓSTOLOS
    Em Pentecostes nascia a Igreja e Maria lá estava junto com os apóstolos. Suas atitudes sempre foram de muita fidelidade a Deus e de encorajamento aos apóstolos e discípulos, no sentido da propagação dos ensinamentos deixados por Jesus e, consequentemente, na formação da igreja, através de um testemunho vivo e autêntico. A ORAÇÃO DA OFERENDA DA PERSEVERANÇA E DA VIDA .

C – MISSIONÁRIA

Maria, com sua vida, nos mostra de forma autêntica que cada um de nós temos uma missão neste mundo e que devemos desempenhar com sabedoria, justiça, solidariedade e obediência ao chamado do Pai que nos criou. Maria assim o fez. Então, a missionaridade de Maria se manifesta de várias formas, aspectos e atitudes. Vejamos alguns:

  • A ação missionária de Maria se inicia na prontidão ao chamado de Deus para ser a mãe do Filho do Criador.
  • A Ação Missionária de Maria continua logo após ao anúncio do Anjo Gabriel quando também cita a gravidez de sua prima Isabel, já em seu sexto mês. Maria vai até sua prima Isabel, apesar das dificuldades da viagem, e lá permanece, para o nascimento do Precursor, João Batista.
  • Maria em suas atitudes, para com todos, sempre se mostrou simples, humilde e uma verdadeira serva do Senhor.
  • Maria valorizava sempre a oração para com Deus e toda manifestação Dele, através de Cristo, guardando tudo em seu coração.,
  • Maria, mesmo sendo Mãe do Salvador, Cristo, se colocava aos Seus pés para ouvir Suas Palavras e as colocava em prática, juntamente com os apóstolos e discípulos.
  • Maria sempre foi uma mensageira do Evangelho anunciando com sua vida, o amor de Cristo por toda a humanidade.
  • Maria é a intercessora por excelência, pois quem pode conhecer melhor o Filho se não a própria mãe.
  • Maria está sempre atenta às necessidades de todos os seus filhos, que somos todos nós, e se faz presente em todos os momentos quando nos recorremos a ela. Assim Maria é a Mãe da Igreja.
  • Maria gestou o amor de Deus em sua vida; transbordou esse amor através de um SIM autêntico e verdadeiro para a transformação da humanidade, através de seu filho, Jesus Cristo.
  • Maria é uma mulher forte e corajosa, pois permaneceu firme e em pé diante da paixão e da crucifixão de Cristo, apesar de todas as adversidades que enfrentou junto aos soldados romanos.
  • Maria como já foi mencionado é uma mulher de oração e que cultiva uma vida interior sempre unida ao Pai Eterno, na pessoa de seu filho, Jesus Cristo.
  • Para finalizar algumas de atitudes missionárias de Maria citamos uma frase conhecida por todos nós que deve ressoar em nosso interior por todo sempre: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2, 5).

Esses relatos são alguns testemunhos da verdadeira missionaridade de Maria. Que sigamos o seu exemplo.

Lola e Decio Botura Filho
Paróquia de São Sebastião e do Sagrado Coração de Jesus
Equipe de Nossa Senhora de Fátima - N° 2

Artigos

Mariofanias - Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos

Em meados de 1681 o conde Philipp de Dietrichstein Siegmund fundou ao Norte da Boémia a pequena aldeia de Philippsdorf. Um lugar místico que atrai ao longo dos anos inúmeros fiéis que peregrinam em busca de Maria Santíssima invocada neste local como Auxílio dos Cristãos. Esta aldeia é o berço da fé e da devoção à Mãe de Deus entre os povos Thecos. No longínquo ano de 1835 nascia em Philippsdorf a vidente Madalena Kade. De família humilde, Madalena, ficou órfã muito cedo e por conta de uma série de doenças muito graves vivia sob os cuidados do irmão Joseph. O irmão Joseph além dos muitos cuidados com a irmã, trabalhava arduamente para sustentar a esposa Cecília e os seus cinco filhos.

Nossa Senhora de Knock (1)
Artigos

Mariofanias - Nossa Senhora de Knock

Aprovação: Em 1936 pelo Arcebispo de Tuam. A comissão investigativa do Dr. Gilmartin retorna um veredicto positivo. No condado de County Mayo, Irlanda, situa-se o Santuário Nacional de Knock. Este não foi somente lugar de uma das aparições da Virgem Maria. Videntes afirmam terem visto além da Mãe de Deus; seu castíssimo esposo São José; o Evangelista João e o próprio Filho de Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus.

Maria mãe de Deus
Artigos

Maria, Mãe de Deus, Rainha e modelo de construção da paz e da fraternidade

Comemoramos no dia 01 de janeiro a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ao mesmo tempo celebramos o Dia Mundial da Paz. Dois conteúdos cristãos que estão intimamente entrelaçados em seu sentido maior. A Mãe do Senhor é também o modelo de construtora da paz e da fraternidade, sendo a primeira discípula-missionária do seu Filho, o Príncipe da Paz (Is 9,6). No transcurso dos séculos, consolidou-se esta devoção á Mãe do Salvador como Rainha da Paz.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.