Palavra do Associado

Nossa Senhora das Neves – Santa Maria Maior

Escrito por Academia Marial

09 JUL 2021 - 15H47

13. PARAÍBA - NOSSA SENHORA DAS NEVES

O estado da Paraíba localizado no Nordeste do Brasil foi alvo de grandes disputas por diferentes povos por conta de sua localização estratégica. O estado é muito conhecido por situar a Ponta do Seixas, considerado o ponto mais oriental do Brasil e da América. Com a chegada dos Portugueses a região foi estabelecida como pertencente a Capitania de Itamaracá. Houve grandes dificuldades de implementação de ocupação portuguesa por conta dos índios e de exploradores franceses que extraiam o pau brasil do litoral paraibano. Mesmo em meio as dificuldades, em 1585, fundaram-se o primeiro centro urbano da Paraíba, chamada de cidade da Paraíba, hoje atual capital do estado, João Pessoa. A região se consolidou como um dos principais centros econômicos nordestinos do Brasil Colônia com a instalação dos engenhos de açúcar. Com este cenário de cana de açúcar uma invasão holandesa ocupou a região. Havia por parte dos países baixos um grande interesse na região exatamente por conta de sua localização estratégica. Em, 1654, a Paraíba volta para o domínio dos portugueses, e somente em 1799 se tornou capitania federal e província do Império do Brasil em 1882. Em 1889, tornou-se um estado da federação brasileira.

Com a fundação do primeiro centro urbano em 1585 foi construída a principal Igreja católica do Estado dedicada à Nossa Senhora das Neves.

“O templo passou por quatro grandes reformas e, em 1881, foi reconstruído, ganhando a forma em estilo eclético que tem atualmente. A sagração ocorreu em 1894, já com titulo de Catedral. Em 1914, o santuário foi elevado ao titulo de Arquidiocese e Sede Metropolitana. Foi durante o episcopado de Dom Marcelo Pinto Carvalheira, em 1997, que a Catedral passou por uma grande reforma. O presbitério recebeu o novo piso, os retábulos foram dourados e policromados, o santuário ganhou uma nova iluminação e o trono episcopal voltou a seu lugar. Na ocasião, a Catedral foi intitulada de Basílica”. ¹

“Ao longo da história, o olhar terno de Maria esteve sobre seus filhos, sem distinção. Um fato curioso que a tradição da igreja nos lembra é o da neve de um verão do século IV. Narra a tradição que um casal de certa idade, porém de muitas posses e sem ter herdeiros, vivia em oração, pedindo a Nossa Senhora uma orientação quanto ao destino de seus bens. Era noite de 4 para 5 de agosto, quando o senhor João teve um sonho revelador em que Nossa Senhora lhe aparecia e indicava o topo de um monte que no dia seguinte estaria coberto de neve: seria o local da construção de uma igreja a Ela dedicada. Na manhã de 5 de agosto, a notícia de um estranho fenômeno abala toda a cidade de Roma: o Monte Esquilino estava coberto de neve. Vendo no fenômeno a confirmação do seu sonho, o casal decide visitar o Papa Libério, que com todo o clero de Roma vai ao local. O feliz casal iniciou a construção e a basílica passou a ser chamada “Santa Maria Maior” por ser a mais importante basílica mariana. A basílica de Santa Maria Maior é uma das basílicas papais, que possuem trono e altar papais, além de uma porta santa para o jubileu romano. Como curiosidade no interior da basílica, em uma das capelas laterais, está, segundo a tradição, o berço do Menino Jesus. A cada 5 de agosto uma celebração solene lembra o milagre das neves, com uma chuva de pétalas de rosas brancas”. ²

“A Basílica de Santa Maria Maior de Roma, a mais antiga igreja do Ocidente consagrada à Virgem Maria, onde se deram tantos acontecimentos relacionados com a história da Igreja, especialmente relaciona-se com a definição dogmática da Maternidade divina de Maria, proclamada pelo Concílio de Éfeso. O povo da cidade de Éfeso celebrou com grande entusiasmo a declaração dogmática dessa verdade, na qual, aliás, acreditava desde sempre. Essa alegria estendeu-se por toda a Igreja, e foi então que se construiu em Roma a grandiosa Basílica. Esse júbilo chega-nos hoje através desta festa em que louvamos Maria como Mãe de Deus. O templo foi construído sob essa invocação no século IV, sobre outro já existente, pouco tempo depois de encerrado o Concílio”. ³

Nossa Senhora das Neves foi proclamada a Padroeira da Paraíba e por ser a padroeira da capital, o dia 5 de agosto é considerado feriado estadual no estado desde de 2015, de acordo com a Lei Estadual 3.489/1967. A data coincide com o mesmo dia da Fundação do Estado da Paraíba, com uma comemoração dupla. Todos os anos acontece a tradicional Festa de Nossa Senhora das Neves, com celebrações especiais, procissões, shows, barraquinhas, abertura de parques, o que atrai muitos turistas à capital João Pessoa.

Vinícius Aparecido de Lima Oliveira
Associado da Academia Marial de Aparecida

___________________________________________________________________________________

Bibliografia:

1. GONZALEZ, Alexandra. Nossas senhoras do brasil – as principais igrejas e representações de Maria. São Paulo: Pólen, 2017.
2. CONTEÚDO aberto. In: Arquidiocese de São Paulo – Nossa Senhora das Neves. Disponível em: < http://arquisp.org.br/liturgia/santo-do-dia/nossa-senhora-das-neves >. Acesso em: 15 jun 2021.
3. CONTEÚDO aberto. In: Academia Marial de Aparecida – Santa Maria Maior também é invocada como Nossa Senhora das Neves. Disponível em: < https://www.a12.com/academia/titulos-de-nossa-senhora?s=santa-maria-maior-tambem-e-invocada-como-nossa-senhora-das-neves >. Acesso em: 15 jun 2021.

Natividade de Maria
Palavra do Associado

A Natividade de Maria

O nascimento de Maria tem sua origem no projeto redentor de Deus, podemos atribuir a ela as palavras do Livro dos Provérbios: “O Senhor me criou no início de suas obras, antes de ter feito coisa alguma, no princípio” (Pr 8,22). Maria é uma das obras primas da criação de Deus, sua beleza supera a do jardim do Éden, sua maternidade a de Eva, sua generosidade a de Abraão, sua coragem a de Moisés, sua sabedoria a de Salomão. Maria traz em si a síntese do universo, por isso, é a mulher das possibilidades, “que surge como a aurora, bela como a lua, brilhante como o sol, temível como um exército em ordem de batalha” (Ct 6,10).

mariamadre
Artigos

Maria: Mãe e catequista no caminho do discipulado

O que a missão de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, pode comunicar hoje à missão das e dos Catequistas, e para nosso itinerário na fé e vida? Maria é Mãe e catequista no caminho do discipulado de Jesus. Ela participa da pedagogia divina no mistério da encarnação de Jesus (NDC, n. 159). Por sua fé e fidelidade, por sua participação ativa como mulher, leiga e pobre. Deus “encontrou graça em Maria” (Lc, 1, 30)! Ele Se encanta com o seu “eu feminino” para mostrar a importância da mulher, sobretudo diante de uma sociedade patriarcal.

São José - Basílica Velha de Aparecida
Artigos

José, Pai Trabalhador

Em sua reflexão, na comemoração dos 150 anos da proclamação de S. José, como patrono da Igreja, pelo Papa Pio IX, o Papa Francisco se volta para algo importante: José, pai trabalhador, o carpinteiro.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.