Por Ricardo Mendes Christiani Em Palavra do Associado Atualizada em 06 MAI 2019 - 14H25

O Espírito Santo em Maria Santíssima

shutterstock
shutterstock


Geralmente os momentos mais felizes do católico são quando se é batizado, quando se realiza a primeira comunhão e quando administra-se o óleo do crisma, sendo esse, com a sublime confirmação do Espírito Santo, imagem real daquele com o qual Cristo foi ungido repousando sobre ele como o igual sobre o igual: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes. "(Is 61,1)

Todo católico tornando-se participante da natureza de Cristo e chamados a conviver com ele como seus cavaleiros através de uma vida santificada, só pode, da mesma forma, estar ligado diretamente a Maria Santíssima, pois tendo dado o seu sim na Anunciação, o Anjo lhe respondeu: 

“O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo vai te cobrir com a sua sombra; por isso o Santo que nascer será chamado Filho de Deus (Lc 1,35).”

O Espírito Santo é o autor da alegria espiritual, concedido a Maria Santíssima para depois em Cristo e por Cristo ser levado e dado como um dom para toda a cristandade, dom de Cristo e do Espírito Santo pela presença da divindade.

Maria Santíssima é participante da natureza de Cristo e, com isso, também somos chamados a conviver com ele sob a intercessão de sua Mãe, uma ligação eterna e inquebrantável, divina e universal, a mais alta realização do Evangelho e o modelo perfeito do cristão. Mãe de todos nós, luz do nosso espírito e alegria do nosso coração, somente auxiliados nas virtudes do carinho maternal e amparados por vosso filho Jesus é que temos forças para estarmos mais perto de Deus na intensidade do Espírito Santo.

No ambiente divino e católico o combate é espiritual: "Revesti a armadura de Deus, para poderdes resistir às insídias do diabo. Pois o nosso combate não é contra o sangue nem contra a carne, mas contra os Principados, contra as Autoridades, contra os Dominadores deste mundo de trevas, contra os Espíritos do Mal, que povoam as regiões celestiais. Por isso deveis vestir a armadura de Deus, para poderdes resistir no dia mau e sair firmes de todo o combate. Portanto, ponde-vos de pé e cingi os rins com a verdade e revesti-vos da couraça da justiça e calçai os pés com o zelo para propagar o Evangelho da paz, empunhando sempre o escudo da fé, com o qual podereis extinguir os dardos inflamados do Maligno. E tomai o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus. Com orações e súplicas de toda a sorte, orai em todo tempo, no Espírito e para isso vigiai com toda perseverança e súplica por todos os santos." (Ef 6, 11-18)

Consequentemente, é invocando o Espírito Santo que se resume o agir humano proveniente de Deus, junto a Maria Santíssima e a seu filho nosso Senhor e Redentor, Jesus Cristo.

Recordando a Sequência de Pentecostes, a Sequentia Aurea, supliquemos: Veni Sancte Spiritus!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ricardo Mendes Christiani, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.