Dúvidas Religiosas

Orações “secretas” que o Padre reza na Santa Missa

Conhecida no Missal Romano como oração em silêncio, tem grande valor espiritual e litúrgico

Escrito por Alberto Andrade

05 AGO 2022 - 15H44 (Atualizada em 09 AGO 2022 - 17H13)

Rian Gandra

Quando estamos em alguma Missa, sempre reparamos que em alguns momentos da celebração o padre fala bem baixinho. Nesse momento, ele faz uma oração "secreta" ou mesmo particular, que no Missal é chamada de oração em silêncio.

Leia MaisSão Pedro Julião: Eucaristia como centro da vidaA Eucaristia alimenta a vida da família de Deus!

No entanto, durante a Celebração Eucarística (a celebração da Missa) o padre reza essas orações, que são profundamente piedosas e importantes. Ele fala diretamente a Deus, na intimidade do seu coração, em seu nome e em nome da assembleia (em nome de todos nós que participamos da Missa e de todo o povo de Deus).

Padre Pedro Cunha nos explica o porquê dessas orações dentro da Liturgia.

a12 · Padre Pedro Cunha fala sobre as orações particulares do Sacerdote durante a Missa

De acordo com a sequência da liturgia, listamos algumas dessas orações particulares que o celebrante realiza durante a Missa, confira!

Na proclamação do Evangelho

Antes da proclamação, o sacerdote, inclinado diante do altar, reza em silêncio a seguinte oração: "Ó Deus todo-poderoso, purificai-me o coração e os lábios, para que eu anuncie dignamente o vosso santo Evangelho.” Concluída a proclamação do Evangelho, o sacerdote deve beijar o livro e, em silêncio, rezar a seguinte oração: "Pelas palavras do santo Evangelho, sejam perdoados os nossos pecados".

No ofertório

De pé, o padre eleva a patena com o pão e diz, em silêncio, a seguinte oração: "Bendito sejais, senhor, Deus do Universo, pelo pão que recebemos da Vossa bondade, fruto da terra e do trabalho humano: que agora Vos apresentamos e que para nós se vai tornar Pão da vida"

Após esse momento, o sacerdote coloca vinho e um pouco de água no cálice enquanto reza a seguinte oração, em silêncio: "Pelo mistério desta água e deste vinho possamos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade".

Em seguida, toma o cálice e eleva-o um pouco sobre o altar, rezando em silêncio: "Bendito sejais, Senhor, Deus do universo, pelo vinho que recebemos da Vossa bondade, fruto da videira e do trabalho humano: que agora Vos apresentamos e que para nós se vai tornar Vinho da Salvação".

Ao lavar as mãos

Após apresentar os dons (pão e vinho), o sacerdote, inclinando-se sobre o altar, reza em silêncio dizendo: "De coração contrito e humilde, sejamos, Senhor, acolhidos por vós; e seja o nosso sacrifício de tal modo oferecido que vos agrade, Senhor, nosso Deus".

Dirigindo-se ao lado do altar, o sacerdote reza a seguinte oração em silêncio enquanto lava as mãos: "Lavai-me, Senhor, de minhas faltas e purificai-me de meus pecados"
Enquanto a assembleia ora “Cordeiro de Deus...”

Enquanto parte o pão consagrado sobre a patena e coloca um pedaço no cálice, o sacerdote reza a seguinte oração em silêncio: "Esta união do Corpo e do Sangue de Jesus, o Cristo e Senhor nosso, que vamos receber, nos sirva para a vida eterna".

Antes da genuflexão após a fração do pão

Após a recitação do "Cordeiro de Deus" e antes de fazer a genuflexão para a apresentar a hóstia à assembleia reunida, o sacerdote, de mãos unidades, reza em silêncio: "Senhor Jesus Cristo, Filho do Deus vivo, que cumprindo a vontade do Pai e agindo com o Espírito Santo, pela vossa morte destes vida ao mundo, livrai-me dos meus pecados e de todo mal; pelo vosso Corpo e pelo vosso Sangue, dai-me cumprir sempre a vossa vontade e jamais separar-me de vós".

Antes de comungar o Corpo de Cristo

O sacerdote reza em silêncio: "Que o Corpo de Cristo me guarde para a vida eterna". E, antes de comungar o Sangue de Cristo: "Que o Sangue de Cristo me guarde para a vida eterna".

Durante a purificação

Nesse momento, em silêncio, o sacerdote reza: "Fazei, Senhor, que conservemos num coração puro o que a nossa boca recebeu. E que esta dádiva temporal e transforme para nós em remédio eterno".

Padre Ferdinando fala sobre a vocação sacerdotal

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Alberto Andrade, em Dúvidas Religiosas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.