Por Pe. José Luis Queimado, C.Ss.R. Em Igreja Atualizada em 04 MAI 2018 - 14H41

Conhecendo os Evangelhos: Renovados para a vida

Mt 9, 18-26

Dizendo-lhes ele estas coisas, eis que chegou um chefe, e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá. E Jesus, levantando-se, seguiu-o, ele e os seus discípulos. E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa; Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã. E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã. E Jesus, chegando à casa daquele chefe, e vendo os instrumentistas, e o povo em alvoroço, Disse-lhes: Retirai-vos, que a menina não está morta, mas dorme. E riam-se dele. E, logo que o povo foi posto fora, entrou Jesus, e pegou-lhe na mão, e a menina levantou-se. E espalhou-se aquela notícia por todo aquele país.

Renovados para a vida

Shutterstock
Shutterstock


A versão deste relato em Mc 5, 22-43 é mais vívido e cheio de detalhes realísticos (Thalita Cumi - טְלִיחָא קוּמִי) do que esta perícope de Mateus. A versão de Lc 8, 41-56 se parece mais com a de Marcos, nos detalhes. Mas, mesmo assim, não deixa de ser uma rica narrativa sobre esse feito miraculoso de Jesus.

As pessoas que seguiam Jesus se impressionavam pelos seus atos prodigiosos; muitos dos mais sábios e estudados da época viam aqueles milagres como mágica e charlatanismo, mas os simples sabiam que era a mão de Deus agindo naquele momento da história.

Leia MaisConhecendo os Evangelhos: Até mesmo na boca do LeãoConhecendo os Evangelhos: Ser profeta como JesusConhecendo os Evangelhos: O dom maior é o perdãoConhecendo os Evangelhos: Jesus não quis ditadoresConhecendo os Evangelhos: Cuidado com os falsos pastoresConhecendo os Evangelhos: Converter o coração aos poucosConhecendo os Evangelhos: Abandonar a velha vida de pecadosO que mais nos intriga é ver que a narrativa principal é interrompida por outro episódio marcante: a cura de uma mulher hemorroísa (com fluxo irregular de sangue). Na versão de Marcos, enquanto Jesus vai em direção à casa de Jairo, uma mulher o toca do meio da multidão, e Jesus diz: “Quem me tocou?” E Lucas completa: “Senti uma força (virtude) que saía de mim!”. E os discípulos pensam que Jesus perdeu o juízo, pois havia muitas pessoas; qualquer um poderia ter tocado nele! Mas a versão de Mateus já é mais direta: “E Jesus, voltando-se, e vendo-a...” Ou seja, Jesus sabe que a mulher se curou por causa de sua grande e inabalável confiança.

E Jesus continua a sua caminhada depois dessa pausa. O chefe (da sinagoga), que em Marcos e Lucas chama-se Jairo, tem pressa para que Jesus visite a filhinha que está prestes a morrer.

Outra diferença significativa no relato de Mateus é que ele omite a presença dos três discípulos mais próximos de Jesus. Marcos e Lucas dizem que Jesus chamou Pedro, Tiago e João para acompanhá-lo e testemunhar a força que vem de Deus. Não sabemos o porquê da omissão, mas a realidade em que Mateus escrevia o Evangelho era bem diversificada da realidade de Marcos.

Jesus, ao chegar à casa do chefe da sinagoga, diz aos que estavam chorando pela menina que ela não havia morrido, mas que estava dormindo. O evangelista lembra que as pessoas riram dessas palavras de Jesus. É claro, quem não riria? No entanto, Jesus quer quebrar a tirania da morte, e quer revelar que Deus é alguém que preza a nossa vida, porque nos ama incondicionalmente.

Jesus diz para a menina voltar à vida, à realidade terrena, e ela obedece. O espanto é geral; não há mais risos de escárnio, mas há alegria plena, pois Deus havia se lembrado dos mais fracos!

A revitalização da menina acontece para que as pessoas saibam que a missão de Jesus não saiu da cabeça dele, mas sim do desejo do Pai-Misericordioso em habitar junto com o seu povo, com os seus amados e sofridos filhos. Nós, hoje, devemos sair de nossa morte interna; procurar pela presença de Jesus, que tem poder de nos trazer à vida.

 Há de se pensar: será que não seria melhor para a menina ter morrido e abandonado esse mundo duro e cruel? Jesus não pensa assim! Ele quer que todos nós enfrentemos as dificuldades e as estruturas de morte deste mundo para sermos verdadeiros anunciadores do Reino de Deus. Revitalizemos em nós e nos outros a parte viva e dinâmica que se afunda nas estruturas de morte que nos circunda!


Escrito por
Pe. José Luis Queimado, C.Ss.R. (Arquivo Santuário Nacional)
Pe. José Luis Queimado, C.Ss.R.

Redentorista, formado em Filosofia e Teologia. Pesquisador das Sagradas Escrituras e História. Acumulou experiência nas Missões Populares e no Santuário Nacional de Aparecida.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.