Por Redação A12 # Em Santo Padre Atualizada em 13 MAR 2019 - 12H01

6 pontos e 6 anos do Pontificado de Francisco

Thiago Leon.
Thiago Leon.

6 anos, o Cardeal Jorge Mario Bergoglio se apresentava diante do mundo inteiro como Papa Francisco. De lá até aqui, seu pontificado tem se destacado em várias vertentes. O Pontífice começou naquele dia, um novo tempo, que ele mesmo definiu logo como “um caminho de fraternidade, de amor, de confiança”. De acordo com publicação da Vatican News, a serenidade, a atenção às pessoas e ao próximo, a escuta e a sinodalidade são algumas das palavras-chave do Pontificado do Papa Francisco.

O A12 separa aqui 6 pontos para este dia especial, por ocasião de recente entrevista publicada com o diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti.

1. Atenção aos migrantes

Shutterstock
Shutterstock

O testemunho das suas palavras veio já alguns meses depois, com a visita aos migrantes em Lampedusa (Itália): uma viagem, aquela de 8 de julho de 2013, que “não era programada". O Papa, na avaliação de Alessandro Gissoti, mostra que:

Migrantes são pessoas e não cifras;

Que tem atenção constante sobre eles;

Prova isso em gestos, como, por exemplo, nas viagens a Lesbos (Grécia), até chegar à atualidade, no Marrocos e, inclusive, em viagens sucessivas, como aquela à Bulgária e República da Macedônia do Norte, em que ocorre também um momento de proximidade com os migrantes.

2. Francisco honra o nome que leva

shutterstock
shutterstock

Aqui pode-se também destacar a abertura da Porta Santa em Banghi (República Centro-Africana);

A reconciliação na Colômbia;

Os Rohingya na Ásia;

Para o diretor interino da Sala de Imprensa, todos os exemplos são faces diversas do empenho do Papa pela paz. Assim como Francisco de Assis, o homem da paz, também o Papa Francisco honra não somente o seu nome, mas também o seu ministério.

3. Homilias da Santa Marta são coração do Pontificado



Ali o Papa encontra o Povo de Deus, em um momento fundamental para um sacerdote, para um bispo. Através do encontro com a Eucaristia e com os fiéis, nascem homilias que são um campo extraordinário, segundo Gissotti.

Repare que grandes documentos do Pontificado invocam ou são diretamente inspirados nas homilias de Santa Marta.

4. Diálogo e amizade



O diálogo está caracterizando o empenho de Francisco. E uma prova disso é a amizade do Papa com o Grande Imame de Al-Azhar Ahmad Al-Tayyib e também com o Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I.

5. Conversão dos corações e proteção aos menores

Shutterstock
Shutterstock

O empenho pela proteção dos menores também marca significativamente este Pontificado. Vale lembrar o encontro realizado há pouco tempo para discutir este assunto. E isso revela o quê?

Revela coragem profética, diante de um escândalo que coloca em risco não apenas a credibilidade, mas, por alguns aspectos, a própria missão da Igreja;

Diz que, para um problema global, é necessário dar uma resposta global;

Demonstra também que o fundamental é a conversão dos corações; conversão esta que nasce da escuta das vítimas.

6. O caminhar da Igreja

Vatican Media
Vatican Media

O Papa convocou três Sínodos e, na avaliação de Gisotti, ficou forte a visão de uma Igreja “em saída” e de uma Igreja “hospital de campanha”;

Ele também repercute que, em uma Igreja em saída, pressupõe-se que se caminhe;

Também que é “sinodal”, o que mostra o ato de caminhar todos juntos.

.:: 5 pensamentos do Papa Francisco sobre Vocação

Fonte: Com informações da Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12 #, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.