Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 11 JUN 2019 - 16H05

Igreja de Roma preserva devoção a ícone milagroso

Em Roma, uma igreja guarda o ícone milagroso de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, uma devoção que já chegou a ficar esquecida, mas que hoje é uma das mais conhecidas em todo o mundo. O Missionário Redentorista Padre Marcelo Magalhães foi até essa igreja e, de lá, conta detalhes sobre a sua história e explica por que esta devoção é tão importante para a Congregação Redentorista. Veja a reportagem: 

A devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro remonta há muitos séculos atrás quando este ícone foi pintado, o que ocorreu segundo a tradição na Ilha de Creta na Grécia.

Um bom resumo desta história é importante ser feito para que você entenda, porque este ícone ficou tão famoso nos dias atuais e porque ele é tão querido pelos Missionários Redentoristas.

Este ícone que apresenta a Virgem Maria com o Menino Jesus nos braços tem traços da cultura bizantina. Ele nos apresenta algumas mensagens sobre a Paixão de Jesus Cristo, o que o coloca muito ligado ao carisma e espiritualidade afonsiana por sua mensagem sobre a Redenção.

A12
A12
Fachada da Igreja de Santo Afonso em Roma, onde está o ícone.


Leia MaisOrações a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Pio IX, o papa devoto da Mãe do Perpétuo Socorro3 pedidos de São João Paulo a Nossa Senhora do Perpétuo SocorroA história do ícone nos leva a compreender a ação divina em momentos diversos. Primeiramente, o ícone foi venerado com grande devoção pelo povo da Grécia, onde ele surgiu. Depois, ele foi roubado por interesses bem mesquinhos, e então voltou a ser venerado pelo povo de outro país, no caso, da cidade de Roma, na Itália. Isso aconteceu depois dele ter passado por uma grande tormenta em alto mar e ter aí até uma história de milagre.

Talvez a trajetória deste ícone o tenha levado a viver grandes aventuras, mas elas ainda não terminaram quando ele chegou a Roma. Foi durante a Revolução Francesa de Napoleão Bonaparte que o ícone acabou sendo perdido, porque várias igrejas foram destruídas em Roma, e ele ficou esquecido por longas décadas, até que os Missionários Redentoristas o encontraram e restabeleceram seu culto público na Igreja de Santo Afonso em Roma, que aliás é a ‘Casa Mãe’ da congregação no mundo.

Toda esta história ganha sentido neste dia 26 de abril, porque nesta data no ano de 1866, aconteceu em Roma, a entronização do ícone na Igreja de Santo Afonso. É uma data de grande valor para a congregação e lembra que desde lá, foram os Missionários Redentoristas os responsáveis por difundir a grande mensagem deste ícone milagroso da mãe do Perpétuo Socorro.

Saiba mais sobre esta devoção em A12.com/PerpetuoSocorro



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.