Por Daniel Siqueira Em Notícias Atualizada em 16 JAN 2019 - 10H04

A presença redentorista no Brasil

Comissão do Patrimônio Histórico Provincial
Comissão do Patrimônio Histórico Provincial
Missionários em Aparecida no ano de 1917, padre Gebardo no destaque.

“Sou tentado a pensar que nossa Congregação foi fundada precisamente para o Brasil, pois aqui vivem os mais abandonados”.

Essas são palavras do Missionário Redentorista Padre Gebardo Wiggermann, líder da primeira turma de Redentoristas vindos da Alemanha para trabalhar no Brasil.

A Congregação Redentorista chegou ao Brasil em 1893, com a vinda de Redentoristas holandeses para trabalhar em Juiz de Fora (MG) e, em 1894, com os Redentoristas alemães, para trabalhar no Santuário de Aparecida e no Santuário do Divino Pai Eterno, em Goiás. Mas, muito antes da chegada dos redentoristas ao Brasil, aqui já haviam chegado os escritos de Santo Afonso, fundador da Congregação Redentorista, desde meados do século XIX, várias obras de Santo Afonso já haviam sido traduzidas para o português, principalmente por iniciativa dos bispos.

:: A chegada dos Missionários Redentoristas a Aparecida

Aqui, os Redentoristas logo foram percebendo e se acostumando com os costumes e o jeito do povo brasileiro, adaptaram os métodos missionários à nossa realidade e rapidamente começaram a pregar as Santas Missões. Nos Santuários, realizaram um brilhante trabalho de acolhida do povo, que passou a acorrer a esses lugares em número cada vez maior. Importante também foi o trabalho nas paróquias que a Congregação assumia e, claro, para formar novos missionários, fundaram também seminários.

Comissão do Patrimônio Histórico Provincial.
Comissão do Patrimônio Histórico Provincial.
Missões em Aparecida no ano de 1965. Na foto Dom Fré como padre com as crianças.

Depois dos pioneiros redentoristas holandeses e alemães, em 1929 chegam ao Brasil os Redentoristas norte-americanos, para trabalhar nos estados do Paraná e Mato Grosso. Em 1943, um novo grupo de redentoristas norte-americanos chega para atuar na região da Amazônia. Em 1960, chegam ao Brasil os Redentoristas irlandeses, para trabalhar no Ceará e, em 1972, os redentoristas poloneses, para trabalhar na Bahia.

:: Guardiões da Imagem da Padroeira do Brasil

O tempo passou e lá se foi mais de um século. Hoje, os Redentoristas são um grande grupo de mais de 600 missionários, atuando de norte a sul do país. Eles ocupam um lugar especial no coração do povo católico brasileiro. Os filhos de Santo Afonso aqui fincaram firmes seus pés, cumpriram e cumprem com empenho a missão de levar a Boa-nova de Jesus aos mais pobres e abandonados, seja por meio das Santas Missões, pelo trabalho nos Santuários, através nos meios de comunicação, no trabalho paroquial, nas comunidades inseridas, na formação e em outros tantos trabalhos.

Que a Mãe Aparecida continue derramando copiosas bênçãos sobre todos os Missionários Redentoristas. Que eles possam continuar gastando seus dias anunciando a copiosa redenção em terras brasileiras!

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Daniel Siqueira, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.