Por Daniel Siqueira Em Notícias Atualizada em 28 NOV 2018 - 10H24

A chegada dos Missionários Redentoristas a Aparecida

CDM/Santuário Nacional
CDM/Santuário Nacional
Pioneiros alemães fundadores da Província de São Paulo

Na noite do dia 28 de Outubro de 1894, uma multidão aguardava na estação ferroviária de Aparecida, esperavam ansiosos os Padres e Irmãos Redentoristas vindos da Alemanha que chegavam ao Brasil para trabalhar no Santuário de Aparecida.

:: De Redenção - Redentorista

Por volta das 22 horas o trem chega à estação, a banda de música começa a tocar e o povo se alegra com o desembarque dos Missionários. São saudados calorosamente pela multidão. Faziam parte deste grupo os padres Lourenço Gahr e José Wendl e os Irmãos Estanislau, Rafael e Simão. Acompanha esse grupo ainda os padres Gebardo Wiggermann, superior da Missão, padre João Batista Spaet, que posteriormente iriam para Goiás e pelo padre Claro Monteiro do Amaral então vigário do Santuário de Aparecida.

Após serem recebidos na estação foram conduzidos e acompanhados pela multidão até a casa do tesoureiro do Santuário, o senhor João Maria de Oliveira César para o jantar. Depois foram para duas pequenas casas ao lado do Santuário que foram adaptadas para servir provisoriamente de Convento.

:: Guardiões da Imagem da Padroeira do Brasil

No outro dia, pela manhã, os Missionários recém-chegados foram conhecer o Santuário e a imagem milagrosa de Nossa Senhora Aparecida, a qual acorriam tantas pessoas. Ao adentrarem o Santuário foram tomados de grande alegria e emoção, pois a pequena imagem de Nossa Senhora lembrava em muito a Virgem negra de Altötting, por muitos anos os redentoristas bávaros haviam atuado no Santuário de Altötting e vários dos velhos missionários lá tinham trabalhado.

:: Guardiões da Imagem da Padroeira do Brasil

Depois de conhecer o Santuário celebraram a missa e rezaram aos pés da pequenina imagem pedindo que abençoasse a nova missão. Nos dias seguintes, mesmo sem dominar o português começaram as atividades no Santuário, celebração das missas, atendimento de confissões, celebração dos sacramentos entre outras atividades. Em pouco tempo já estavam acostumados ao o jeito dos brasileiros, foram aprendendo a língua, passaram a ser chamados de “missionários de capela”, missionários de Aparecida, queridos pelos aparecidenses e romeiros que vinham ao Santuário.

:: CSsR: o que esta sigla significa?

Nestes 124 anos os Redentoristas fizeram do Santuário de Aparecida, um lugar privilegiado de evangelização, de devoção e de fé. Criaram uma forte ligação e identificação com o Santuário e com devoção a Mãe Aparecida.

:: Conheça alguns números atuais da Província Redentorista de São Paulo

:: Saiba mais sobre a História dos Redentoristas no Brasil

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Daniel Siqueira, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.