Notícias

Siga esses 9 passos para decidir sua vocação

Escrito por Redentoristas

06 JAN 2021 - 09H20 (Atualizada em 08 JAN 2021 - 13H49)

Shutterstock shutterstock_vocação_pensamento (Shutterstock)

Como uma planta precisa das condições certas para dar frutos, também precisamos das condições certas para que nossa fé seja nutrida e cresça e para que possamos discernir com clareza, eficácia e, principalmente, para ouvir o que Deus tem a nos dizer sobre nossa vocação.

Aqui estão 9 passos práticos que você pode seguir para descobrir e decidir sua vocação. 

Não explore sozinho

Na vida diária, pode-se dizer que devemos “andar sobre os nossos próprios pés”, mas na Igreja “encorajamo-nos uns aos outros e edificamo-nos uns aos outros” (1 Ts 5, 11). Não discernimos sozinhos, mas na comunhão da Igreja que é o próprio corpo de Cristo (Rom 12) da qual nos tornamos parte através do batismo. No corpo de Cristo discernimos com o apoio da comunidade, a formação na fé e a graça dos sacramentos. Por meio da Igreja nos é dado o Espírito Santo que nos une, nos ilumina e nos ajuda a crescer em nossa vida espiritual.

Nossa vida espiritual é nutrida assistindo à missa, ouvindo a palavra de Deus, encontrando regularmente a misericórdia de Deus na confissão, sendo acompanhados por um grupo paroquial e sendo nutridos por meio de palestras e retiros. Podemos experimentar isso por meio de nossa paróquia e por nos reunirmos com outras pessoas em eventos em sua diocese e paróquia.

Ouça

A oração fiel e diária é essencial se você quiser aprender a reconhecer a voz de Jesus chamando por você. Se não podemos dedicar algum tempo àquele que é a fonte de nossa vida, realmente precisamos questionar se nossas prioridades estão em ordem. Se você não está no ponto de ser fiel, a oração diária não desista - todos nós temos que começar de algum lugar. Dê a Deus a chance de aprofundar sua vida de oração indo a um retiro, lendo um livro sobre oração, pedindo a um diretor espiritual para ensiná-lo a orar mais profundamente ou dedicando um tempo diário à oração (comece com apenas 15 minutos por dia). Uma maneira particularmente boa de orar é meditar nas escrituras. Leia também mais sobre oração e como crescer nesse caminho de fé.

Encontre um diretor espiritual

São Bernardo de Claraval (1090-1153) disse certa vez: "quem é seu próprio diretor espiritual torna-se discípulo de um tolo!". Seu ponto é que pode ser muito útil ter uma “caixa de ressonância” objetiva em nossa vida espiritual. Um diretor espiritual é essa pessoa: alguém que o acompanha em sua jornada espiritual e o ajuda a entender como o Espírito Santo está agindo em sua vida. Entenda mais sobre o assunto com o padre Camilo em "Confissão ou Direção Espiritual". O diretor espiritual é alguém com quem você pode ter um bate-papo confidencial, e isso não significa ele o empurrará para um convento ou seminário! Sua primeira responsabilidade é ouvir o que o Espírito Santo diz para você. É possível que o Espírito Santo não esteja chamando você para o sacerdócio ou a vida religiosa. É por isso que precisamos discernir. 

Cultive as disposições corretas (atitudes)

Para ouvir a Deus, precisamos promover as disposições ou atitudes corretas. Isso inclui abertura ao que Deus tem a nos dizer, humildade (de ver a verdade sobre quem somos e quem Deus é), um desejo de agradar a Deus, uma atitude de entrega, uma atitude de 'indiferença' saudável (desejando apenas o que Deus deseja para nós), um 'desapego' das coisas que nos impedem de escutar a Deus, vulnerabilidade diante de Deus e disponibilidade para tomar a nossa cruz e seguir Jesus nas alegrias e nos desafios da nossa vocação. Um diretor espiritual pode nos ajudar a perceber essas atitudes.

Faça um retiro

Ficar longe das ocupações da vida diária e mergulhar em um ambiente tranquilo pode ajudá-lo a ouvir a Deus. Você pode participar de retiros que incluem palestras ou um retiro silencioso; em ambos os casos, você também pode aproveitar a oportunidade para receber orientação espiritual. Se não tiver a oportunidade de participar de um retiro em uma instituição, pode se organizar para dedicar a fazer um momento de silêncio em um lugar que possa encontrar silêncio e tranquilidade, buscar leituras, músicas e orações que possam te ajudar neste momento. 

Shutterstock
Shutterstock


Busque oportunidades de aprendizado

Descobrir sua vocação requer colocar sua confiança em Deus, mas você não pode amar e confiar em Deus se não O conhecer. Você pode crescer em compreensão lendo um bom livro ou artigo, explorando os excelentes recursos sobre o que a internet oferece, em sites vocacionais, livros, etc.

Faça contato com uma congregação religiosa 

Você pode se perguntar como seria a vida se você fosse uma irmã, irmão, padre ou freira religiosa, e se encontrar e passar algum tempo com uma comunidade religiosa pode ser muito útil. Não tenha medo de ter um bate-papo confidencial com eles. Procure em sua cidade congregações religiosas e converse com eles, a maioria dispõe de um promotor vocacional que pode te apresentar a vida num seminário ou convento.

Leia MaisQual a diferença entre freira, irmã e madre?Leitorato, acolitato e diaconato: conheça os ministérios do serviçoQuanto tempo de formação é necessário para tornar-se padre, irmão ou irmã?Dúvidas Vocacionais: Um jovem que já namorou pode ser Padre?Como falar de vocação para crianças?Cultive sua liberdade

Para podermos fazer uma escolha, também precisamos ter liberdade para dizer 'Sim' a Deus. Deus apela para a nossa liberdade, e quanto mais somos verdadeiramente livres, mais podemos responder ao chamado de Deus. Para dizer 'sim' como Maria, precisamos dizer 'sim' para seguir Jesus e sua Igreja através das pequenas exigências de nossa vida diária. Por exemplo, rezar todos os dias, ir à missa dominical, levantar-se na hora certa, ajudar em casa e ser caridoso com os outros, etc. Esses pequenos atos de amor preparam nossos corações para dizer 'sim' completamente a Deus quando esse amor amadurece. Usamos indevidamente nossa liberdade dizendo sim a coisas prejudiciais que causam dependência.

Ouse sonhar e viver grande

Certa vez, o Papa Francisco disse que “a vida não é cinza, a vida é para apostar em grandes ideais e para grandes coisas!”. Muitos dos santos tinham a ambição de fazer algo bonito e significativo em suas vidas. Pense na Bem-aventurada Madre Teresa e São João Paulo II: eles eram tudo menos enfadonhos! Esses santos alcançaram um sonho incrível que Deus tinha para eles quando os criou, e eles se comprometeram com tudo para dar vida a esse sonho!

favorite Agora que conheceu esses nove passos que tal começar aplicar eles na sua vida?

favorite_border Se quiser uma ajuda vocacional envie sua dúvida para A12.com/DuvidasVocacionais. 


Fonte: Com informações do Centro Vocacional de Sidney.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.