Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 07 FEV 2020 - 11H09

Tragédias ambientais exigem olhar renovado da “ecologia integral” de Francisco

Com a recente tragédia ocorrida em várias cidades do estado de Minas Gerais, vem à tona uma reflexão que o bispo redentorista Dom Vicente de Paula Ferreira chama de “sofrimento ambiental”. Segundo o bispo, esta triste realidade exige o posicionamento da “ecologia integral” que propõe o Papa Francisco na encíclica Laudato Si.

Dom Vicente sublinha que a gravidade cada vez mais evidente das tragédias mostra a ineficácia de um modelo de urbanização que não considera a natureza.

“A gente costuma dizer no meio da psicologia: ‘ninguém consegue recalcar a natureza, abafar a natureza, ela tem uma força própria’. Se a gente não a considera, ela vai voltar-se contra a gente”, e conclui: “vivemos uma aguda crise socioambiental na humanidade”, analisa o bispo. 

CNBB.
CNBB.
Dom Vicente acompanha de perto as questões ambientais no Brasil.


O
projeto da Laudato Si propõe uma nova maneira de compreender a relação entre o ser humano e a natureza nas suas mais diversas dimensões e abrir a todos uma maior consciência sobre as consequências do modelo econômico que tem elevado o planeta a estágios alarmantes de degradação social e ambiental.

“Lanço um convite urgente a renovar o diálogo sobre a maneira como estamos a construir o futuro do planeta. Precisamos de um debate que nos una a todos, porque o desafio ambiental que vivemos, e as suas raízes humanas dizem respeito e têm impacto sobre todos nós”, escreve o papa no número 14 da encíclica. 

:: Você sabe o que é Ecologia Integral?

Novo olhar

Dom Vicente faz uma crítica no sentido de ajudar os católicos a compreender a relevância dessa discussão, diante de uma grande tragédia como a de Minas Gerais.

Segundo o bispo é preciso uma intervenção missionária que vença a “esquizofrenia e a separação entre a fé e a doutrina e a inserção na vida”.

Leia MaisBispo compõe música que revela beleza, lamento e pedido por Brumadinho“Esta interligação tem que entrar em nosso processo de evangelização. O católico, infelizmente, e até com alguns grupos, que tendem muito mais à alienação, consideram que fé é se restringir ao interior de um dogma, de uma crença para dentro de uma Igreja e não consegue olhar para a globalidade de a vida humana e do planeta. E a Teologia, Eclesiologia, a nossa fé cristã nos ensina a ser cristãos no mundo”, explica.

Essa harmonia entre fé e vida deve enfrentar, segundo dom Vicente, o perigo de “uma fé muito revestida de um certo fanatismo, inclusive, que não nos abre para o diálogo conosco, com os outros, com o mundo e, talvez, muito menos com Deus, porque o nosso Deus é o Deus da vida, o Deus da criação que é comunhão”. 

Diante das ações de caridade já protagonizadas por muitas comunidades católicas, Dom Vicente reforça que “a Igreja é doutora em caridade”, entretanto é preciso alcançar ainda mais realidades e de forma mais incisiva e organizada.

“Não basta essa caridade imediata, a gente também tem que perguntar pelas causas disso tudo. Quando a gente começa a perguntar ‘quem matou?’, ‘porque?’. Aí já começa a complicar a nossa vida, inclusive as perseguições, as indagações, porque o profetismo é o amparo imediato, mas também é a denúncia para que a gente possa transformar a nossa realidade”, exorta.

Defesa Civil de Minas Gerais.
Defesa Civil de Minas Gerais.
Morreram 58 pessoas e mais de 45 mil ficaram desalojados com as chuvas desde o dia 24 de janeiro.


:: Caridade: o maior mandamento social

A encíclica Laudato Si vai completar cinco anos de sua publicação no próximo mês de maio.

Dom Vicente é bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e membro da Comissão Especial sobre Mineração e Ecologia Integral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ele pertence à Província Redentorista do Rio. 


Fonte: CNBB.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.