Notícias

Virtude do Mês: Recolhimento de Espírito

Irmão André Luiz fala sobre a importância da concentração da mente e do espírito

Escrito por Ir. André Luiz Oliveira, C.Ss.R.

05 OUT 2021 - 09H13 (Atualizada em 05 OUT 2021 - 10H14)

Shutterstock shutterstock_1970555942_recolhimento (Shutterstock)

Um pouco de silêncio, não faz mal a ninguém! Falar menos e ouvir mais; eis o segredo para o recolhimento. Em um mundo cada vez mais barulhento e agitado, o recolhimento é a única tábua de salvação.

Com a poluição sonora gritando à nossa volta, para vivermos bem esse mês, vamos acompanhar o que nos diz Santo Afonso sobre a Virtude do Recolhimento de Espírito.


A etimologia da palavra recolhimento tem origem em recolher. O recolhimento nada mais é do que reunir, colher, juntar forças para superar possíveis adversidades.

O recolhimento proporciona um tempo para reflexão, em vista de tomadas de decisões importantes. Trata-se de uma atitude de concentração da mente e do espírito.

O barulho, pode, muitas vezes, ser uma fuga de si, uma forma de fugir dos problemas interiores, de não ter que se deparar consigo. O barulho dispersa, distrai e tira o foco.

Leia MaisReze a oração de Santo Afonso para pedir os dons do Espírito Santo

O silêncio por sua vez, pode causar medo e desencadear um desassossego. Muitas pessoas não suportam o silêncio, têm medo. Medo de encontrar, na ausência do som, o seu próprio grito de socorro.

O silêncio não é ausência de Deus, pois Madre Tereza de Calcutá afirmou:

“Deus se manifesta no silêncio”.

O silêncio pode ser um grande mestre espiritual, proporcionando o recolhimento e a introspecção tão necessários. Muitas vezes, o silêncio pode ser a resposta mais sensata que podemos dar. Ele pode gritar tão alto que pode incomodar a muitos, a metros de distância. O silêncio deve ser eloquente!

Assim já dizia Santo Afonso:

“O silêncio é um meio excelente para se alcançar o espírito da oração e para se habilitar para o trato ininterrupto com Deus”.

E exortava ainda:

"Onde não há silêncio, não há recolhimento. E onde não há recolhimento, só há desordem e pecado". 

Para alcançarmos o recolhimento do espírito, é necessário silêncio e serenidade.

O recolhimento não significa isolamento ou distanciamento da realidade. Muito pelo contrário; podemos e devemos nos recolher, estando presentes sem anular o que acontece à nossa volta. Porém, uma abstração é indispensável.

Às vezes, há dentro de nós um barulho muito grande, que nos impossibilita o silêncio interior. Vozes interiores, que não conseguimos silenciá-las. Trata-se de um barulho ensurdecedor. O recolhimento proporciona o autodomínio das vozes dissonantes, que muitas vezes nos atordoam. Somente com o recolhimento do espírito poderemos ouvir a voz de Deus, que sussurra dentro de nós.

Shutterstock
Shutterstock
Somente com o recolhimento do espírito poderemos ouvir a voz de Deus


Leia MaisVeja como praticar a virtude da obediência, segundo Santo Afonso Virtude do Mês: Como manter o coração puro e longe da maldade humanaO Recolhimento do espírito nada mais é do que o aprimoramento da vida interior. Ele proporciona a meditação e a contemplação das coisas divinas.

Ele não tem um fim em si mesmo, mas visa redescobrir a presença de Deus em nossa alma, agindo silenciosamente em nossa história.

Em diversos momentos, Jesus se recolheu, retirando-se para um lugar mais afastado, ali Ele recolhia-se em um encontro pessoal com o Pai.

Se queremos praticar o recolhimento, é preciso concentrar-se, deixar as moções do Espírito falarem em nós. É preciso silenciar todo ruído interior e permitir que somente a voz de Deus faça eco em nosso coração.

Por fim, rezemos a oração de Santo Afonso para encontrarmos o silêncio e o recolhimento de espírito, tão necessários para as nossas vidas.

Oração

Até aqui, ó meu Jesus, muito pouco tenho amado a vida retirada. por isso que muito pouco Vos tenho amado.

Fui mendigar prazeres e consolações entre as criaturas, e estas me foram causa de perder a Vossa graça, ó Bem infinito.

Ó Virgem santa, obtende-nos o amor da oração e solidão, a fim de que, desprendendo-nos das criaturas, possamos aspirar a Deus só e ao paraíso. Assim seja.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. André Luiz Oliveira, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.