Por Thamara Gomes Em Notícias

49ª Semana Vocacional: diálogo aberto com a juventude

Neste ano, em que de maneira especial a Igreja se volta para uma parte expressiva de seus fiéis, os leigos, se faz importante colocar também no centro deste discurso uma parte essencial deste público: a juventude.

Compreende-se a figura do jovem como aquele que atende a faixa etária dos 16 aos 29 anos, fase da vida em que cada geração interpreta o mundo de maneira singular. Os jovens de hoje já não enxergam o mundo como seus familiares ou educadores enxergavam em sua juventude, principalmente com os processos de mudança e transformação que ocorrem de maneira cada vez mais rápida.

Vemos uma mudança de desejos, necessidades, sensibilidades e modo de se relacionar com o próximo que são influenciados por particularidades locais, por culturas e instituições que estão diretamente ligadas a vida do jovem, como a escola.

Sophia Fazzeri
Sophia Fazzeri

Olhar para os jovens é também perguntar como cumpriremos a nossa principal missão, que é a de anunciar a estas vidas a alegria de um Cristo vivo no meio de nós. Acompanhar, reconhecer e acolher os jovens em sua caminhada é fundamental para entendê-los e para que a Igreja e suas pastorais compreendam quais são, hoje em dia, as modalidades mais eficazes para o anúncio da boa nova.

Ao olhar as sagradas escrituras, encontramos exemplos de testemunhos de fé, dados por jovens que escutaram a voz do Senhor, como Samuel e Jeremias. Hoje é fundamental que também saibamos que é através dos jovens que a igreja poderá ouvir a voz do Senhor, que ressoa no meio de nós, e assim se saberá o caminho pelo qual se deve percorrer.

:: Jeremias: um jovem seduzido por Deus

É mais do que querer um jovem presente no banco de uma assembleia, é saber entender sua força e vigor para a missão, e por meio de um diálogo aberto e construtivo, entender o que esse jovem espera da igreja nos dias atuais, e como a igreja pode auxiliá-lo em seu percurso.

Para cada um, a vocação ao amor se manifesta de uma forma concreta, seja pelo casamento, ministério ordenado ou a vida consagrada. É necessário entender que todos os aspectos da vida social contribuem para a vivência dessa vocação, seja por meio da profissão que se escolhe, de estilos diferentes de vida, e modalidades de compromissos sociais. A finalidade do discernimento vocacional é sem dúvidas descobrir como transformar tudo isso, à luz da fé, em passos rumo a plenitude da alegria a qual todos são chamados.

:: Reze conosco pelas vocações

Pode-se considerar então que encontrar, acompanhar e cuidar dos jovens é uma das primeiras necessidades da igreja, não se pode abandona-los as formas de exclusão e solidão que o mundo lhes oferece. Todas essas ofertas, embora intermináveis, são muito pequenas comparadas a um ser perfeito que foi gerado para vida e para fé! E que precisa ter consciência que recebeu um grande dom: a vida!

Analice dos Santos Silva
Juventude Missionária Redentorista – SP

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.