Notícias

Uma Semana Santa para lembrar daqueles que partiram pela Covid-19

Escrito por Rafael Peres

29 MAR 2021 - 10H25 (Atualizada em 29 MAR 2021 - 10H57)

Photocarioca/Shutterstock morte-covid (Photocarioca/Shutterstock)

Iniciamos a Semana Santa com um sentimento diferente: a dor e a saudade daqueles que perderam suas vidas em decorrência da Covid-19, que assola a sociedade brasileira e mundial. Neste sentido, a pandemia, que já se estende há mais de um ano, nos leva a refletir mais profundamente sobre o sentido áureo desta semana maior para a fé dos cristãos: paixão, morte e ressurreição do Senhor Jesus.

“Minha alma está triste até a morte” (Mt 26,38)

Jesus, após a ceia com os apóstolos, vai para o Getsêmani para orar, porém de uma forma diferente, pois sentia que o momento de sua morte estava próximo. Hoje, quantas pessoas estão angustiadas por terem familiares, amigos, internados em hospitais, muitos aguardando leitos de UTI’s? A demora gera sofrimento e a morte daqueles que amamos. Quão angustiante é ver pais orando pela vida dos filhos, e os filhos orando pela vida de seus pais, na esperança de voltarem para suas casas?

Leia MaisReze a Oração Vocacional para o tempo de pandemia58º Dia Mundial de Oração pelas Vocações vivido no testemunho de São JoséNão há vocação sem cruz“Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?” (Mt 27,46)

A agonia e o momento de solidão de Jesus na cruz, antes de sua morte, revelam a humanidade de Jesus diante da dor e do sofrimento, mas também sua divindade que se manifesta no mistério da cruz. Assim como Jesus, hoje, vemos homens e mulheres sofrendo nos leitos dos hospitais, nos corredores dos prontos-socorros, nas ambulâncias, buscando aquilo que é essencial para a vida, o ar, o fôlego, a esperança.

Shutterstock
Shutterstock


“E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.”
(Jo 19,30)

Quantos pais não verão seus filhos crescerem? Quantos filhos não poderão mais receber o carinho de seus pais? Quantos amigos não poderão mais se ver? Quantos amores foram encerrados? O número de mortes pela Covid-19 é assustador e, hoje, vemos novamente se repetir a cena onde Jesus dá seu último suspiro; vemos esta cena naqueles que sofrem nos hospitais, nas ruas, nas calçadas e sarjetas, aqueles que morrem no silêncio de uma sociedade barulhenta e caótica.

Leia Mais3 dicas para você descobrir sua vocação em 2021Mas em meio às trevas, sempre há uma esperança, e como filhos e filhas de Deus, temos a esperança na ressurreição.

“Em verdade, eu te digo, hoje estarás comigo no Paraíso.” (Lc 23,43)

Cristo não deixa aqueles que sofrem, pregados na Cruz, no sofrimento, na dor, mas os resgata do sono da morte e os leva para o seu Reino de amor, paz, tranquilidade.

A Ressurreição de Jesus é a porta escancarada por onde entra a esperança da vida eterna, e todos aqueles, que hoje perderam suas vidas em decorrência deste vírus, gozam da felicidade eterna. Que eles intercedam por nós, junto com Maria, a Jesus nosso Redentor.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rafael Peres, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.