Por Marília Ribeiro Em Notícias

Expectativas do novo reitor para o trabalho no Santuário

Nos próximos quatro anos (2019-2022) o Santuário de Aparecida terá novos missionários redentoristas responsáveis pelo zelo com a Casa da Mãe. A partir do dia 27 de janeiro, data oficial da posse no Santuário, padre Carlos Eduardo Catalfo, assume como reitor e o padre Luiz Claudio Alves de Macedo, como ecônomo do Santuário.

Ivan Simas / Thiago Leon
Ivan Simas / Thiago Leon
Padre Carlos Eduardo Catalfo, novo reitor e padre Luiz Claudio Alves de Macedo, novo ecônomo do Santuário.


Cabe ao reitor do Santuário também nomear os novos Prefeitos de Igreja e o diretor da Academia Marial de Aparecida, já que ele ocupará o cargo de presidente, conforme estatuto assinado em novembro de 2018.

Padre Catalfo tem 22 anos de sacerdócio e foi aqui em Aparecida que entrou no Seminário há 35 anos. Agora em 2019 volta para a cidade da Padroeira do Brasil com a missão de liderar e animar a ação pastoral do Santuário.

“Eu acolhi o convite para trabalhar aqui no Santuário com muita surpresa, mas também com muita alegria. Surpresa por tudo aquilo que o Santuário significa na vida do povo brasileiro e também na vida dos redentoristas. A gente nunca pode esquecer que há mais de 125 anos os redentoristas trabalham aqui em Aparecida, e Aparecida é sempre prioridade no trabalho da Província, por isso a expectativa é de surpresa e alegria com o novo trabalho”, expressou o novo reitor.

Como reitor padre Carlos espera oferecer aos romeiros acolhimento e uma evangelização não apenas devocional. “A partir daquilo que Dom Orlando conversou comigo, a expectativa é de fazer com que seja um trabalho de evangelização não apenas devocional, mas uma evangelização a partir da bíblia, a partir da vivência teológica da fé em Jesus e da devoção a Nossa Senhora.”

Como o novo guardião da Imagem da Mãe Aparecida o sacerdote revela que Ela sempre esteve presente em sua vida, especialmente nos anos de formação, na vida sacerdotal e no dia a dia como missionário redentorista.

“No inconsciente coletivo de todo redentorista da Província de São Paulo está claramente à devoção a Nossa Senhora. E a expectativa é contar com a comunidade redentorista nesse trabalho, pois o cuidado com o Santuário não é só meu, mas de toda a comunidade que certamente envolve muito amor em tudo que realiza aqui no Santuário”.

Como presidente da Academia Marial de Aparecida o novo reitor afirma que dedicará atenção especial, pois as atividades promovidas pelo órgão têm crescido significativamente nos últimos anos. “Certamente o nosso trabalho na Academia vai continuar sendo uma resposta de oferecer ao romeiro de longe e de perto, uma possibilidade de crescer na fé com base nos valores bíblicos e teológicos.”


5 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.