Por Marília Ribeiro Em Notícias Atualizada em 16 OUT 2017 - 08H34

Trono andor é restaurado para Procissão Solene

Uma obra de arte oferecida há 70 anos a Nossa Senhora Aparecida será o destaque da Procissão Solene, nesse dia 12 de outubro às 16h30.

Marília Ribeiro
Marília Ribeiro

O trono andor que levará a imagem da Mãe Aparecida do Porto Itaguaçu ao Santuário de Aparecida foi um presente dos colegiais e estudantes de institutos católicos no ano de 1947, para ser utilizado nas grandes solenidades e procissões principais da Padroeira do Brasil.

A peça é uma criação do artista sacro Carlos Oswaldo e executada por outros seis artistas. A confecção foi realizada no Rio de Janeiro, na época Capital da República.

O monumento foi pensado para representar, de maneira simbólica, o barco que recebeu a imagem de Aparecida em 1717, após os pescadores a encontrarem no rio Paraíba do Sul.

CDM Santuário Nacional
CDM Santuário Nacional

O presente foi utilizado pela primeira vez em 7 de setembro de 1947, em uma procissão que saiu da Matriz Basílica pela ruas da cidade de Aparecida.

Neste Ano Jubilar dos 300 anos, a peça volta às ruas da cidade da Mãe Aparecida na Procissão Solene, após um longo período de restauração, que teve início em 2015 com o levantamento de todo o trabalho que seria necessário para o resgate das características originais do trono andor.

O restauro foi coordenado pela equipe do Museu Nossa Senhora Aparecida do Santuário Nacional e contou com higienização, desmontagem da peça, remoção de camada de repintura, aplicação de verniz, recuperação da cor original, reconstituição dos textos bíblicos que constam na obra, reintegração das áreas douradas com folhas de ouro e por fim, a remontagem, para deixar o trono andor preparado para receber a Imagem de Aparecida.

O Andor tem 2,20 de comprimento, 1,20 de largura e 1,85 de altura.

Sobre o artista Carlos Oswaldo

O artista ítalo-brasileiro, foi um dos maiores expoentes da gravura artística brasileira no século XX. Um de seus trabalhos foi o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, sendo responsável por fazer os estudos e desenhos da estátua em 1906.


14 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.