Por Pe. César Moreira, C.Ss.R. Em Artigos Atualizada em 14 JUN 2019 - 13H54

A Primeira Discípula


Shutterstock
Shutterstock

Discípulo quer dizer "aprendiz". Em nosso contexto indica aquele que aprende a ser de Deus! Maria foi a primeira e privilegiada aprendiz do Filho de Deus. Os batizados idem, pela graça do Filho Salvador e pela ação do Espírito Santo, tornam-se aprendizes no buscar, conhecer e seguir o Mestre. Fica patente a missão de Maria: adotar os irmãos de Jesus Cristo, tornar-se Mãe da Igreja e ser sinal de comunhão para os que se fazem discípulos.

ELA passa a ser chamada também de "primeira discípula" pelas seguintes atitudes:

- Sua docilidade diante do chamado divino: "eis aqui a serva do Senhor"

- Sua disponibilidade diante do plano divino: "faça-se em mim, segundo tua palavra"

- Sua entrega à missão recebida: saiu apressada para atender a prima Isabel. (Lc 1,39)

- Sua união com o Filho Jesus: não está fisicamente ao lado Dele em todas as situações de sua vida, mas adere ao jeito de Deus realizar a redenção. Ela se faz corredentora.

- Sua presença aos pés da cruz: recebe por herança os irmãos de Jesus, seus filhos.

- Sua presença com os discípulos em Pentecostes. O reencontro com o Espírito Santo faz Dela Mãe da Igreja. Ela tem participação na ação continuada da redenção.

A Devoção à Nossa Senhora

É bom entender o sentido da palavra "devoção", que pode ganhar sentido pejorativo de prática piegas, maquinal, sem conhecimento do conteúdo doutrinal que sustenta as formas de relacionamento com o sagrado. Devoção é mais do que simples fervor religioso. Devotar é dedicar. Devoção, pois, é dedicação a uma figura sagrada em busca da aproximação com Deus. O objetivo é a união e comunhão com Deus.

A base da "devoção" a Nossa Senhora deve constar de:

a) Conhecer a figura de Maria na História da Salvação: (Lc 1,26-38), o que significa necessariamente ligar a Mãe ao Filho. Sem Ele, ela própria não teria a Graça da Salvação." O culto mariano tem característica cristológica. Maria se refere a Jesus Cristo, Dele depende", (Marialis Cultus,1974 - Paulo VI). Habituar- se a rezar ligando Maria ao Filho, Deus e Redentor. Idem vale em relação ao Espírito Santo: foi pela ação do Espírito Santo que Ela tornou-se geradora do Verbo. (Há muitos e bons livros sobre Maria).

b) Escolher Maria como foco da vida cristã: ela leva para Jesus (Per Mariam ad Jesum). Amar a Mãe de Jesus que foi feita minha/sua mãe. Depois da Trindade, Ela é a única "cheia de graça". Por direito, tem destaque!

c) Seguir Maria: como Mãe (Ela cuida), Medianeira (Ela intercede), Modelo. Ela é o exemplo humano acabado de união com Deus.

Pe. César Moreira, CSsR
Missionário Redentorista

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. César Moreira, C.Ss.R., em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.