Por Academia Marial Em Catequese Atualizada em 12 SET 2018 - 09H56

O dulcíssimo nome de Maria

A devoção popular ao nome de Maria remonta a meados do século XII, embora tenha sido devidamente estabelecida apenas em 1513 pelo Papa Júlio II, que desde o início concedeu apenas para a diocese espanhola de Cuenca: primeiro celebrada em 15 de Setembro e, em seguida, mudou-se para a 17 do mesmo mês. Foi estendido para a Espanha em 1671 e finalmente a toda a Igreja, desde 1685, pelo Papa Inocêncio XI.

Matheus Mussolin
Matheus Mussolin

A festa em questão era para ser uma ação de graças a Maria pela libertação de Viena dos turcos, que ocorreu em 17 de setembro de 1683. O Papa Inocêncio XI, de fato, queria agradecer à Santíssima Virgem após a grande vitória cristã de Viena, a capital do império, que corria o risco de ser esmagada pelas tropas muçulmanas. Como um terror para seus inimigos, desceu sobre os turcos Cavaleiros de Cristo, dizendo: “Jesus!”, “Maria”! E os nomes de Jesus e Maria nos lábios derrotaram os inimigos do cristianismo.

O Santo Papa Pio X, finalmente, trouxe a memória do Santo Nome de Maria a 12 de setembro.

Significado do nome

O nome “Maria” é, talvez, o mais comum no mundo, traduzido em várias línguas. É dado às meninas e, às vezes, como um nome do meio, até mesmo para meninos. Muitos santos escolheram o nome de Maria, ou porque suas vidas foram ainda mais intimamente unidas à Maria, ou simplesmente em deferência a Ela, ou ainda, porque suas mães escolheram esse nome: Santo Afonso Maria de Ligório, São Maximiliano Maria Kolbe, Santa Margarida Maria Alacoque, São João Maria Vianney, São Luís Maria (Grignon) de Montfort, Santo Aníbal Maria Di Francia, etc...

Qual é então o significado de um nome tão sublime?

Mais de sessenta interpretações diferentes têm sido dadas ao nome de Maria na história, de acordo com o que foi considerado, como sendo de origem egípcia, síria, hebraica, ou mesmo como simples ou compostos. De todas essas hipóteses, não podemos dizer com certeza que é o caminho certo: parece que a Providência deliberadamente exime qualquer dúvida de que, no nome de Maria, ao mesmo tempo, podemos encontrar todos os significados que a analogia da fé sugere. A teoria mais popular deriva do hebraico Miryam, como consistindo da palavra egípcia Mry (que significa “amado”) e a palavra iam (que significa “Deus”), que deu à luz Miriam, que significa “amada por Deus”. As quatro principais interpretações dadas pelos escritores antigos são, de acordo com Santo Alberto Magno, da seguinte forma: “iluminada”, “Estrela do Mar”, “Mar amargo”, “Lady” ou “Senhora” (Comentário sobre São Lucas, 1, 27):

a) “Iluminada”, porque a Virgem Imaculada, que nunca escureceu à sombra de pecado, a “Mulher vestida de sol” (Ap 12,1), que deu ao mundo a Luz verdadeira;

b) “Estrela do mar” porque é a Estrela Polar, a estrela mais brilhante, que ajuda homens como os marinheiros a chegar ao seu destino;

c) “Mar amargo”, no sentido de mãe do amor incomensurável como as águas do mar, tendo sofrido dor indescritível aos pés da cruz de seu Filho, a fim de nos salvar, nos faz amargos para os prazeres da terra, que estão tentando nos enganar e fazer-nos esquecer o verdadeiro e único bem. As gotas de água no mar não podem ser contadas, a menos que o conhecimento infinito de Deus nos alcance. E nós podemos apenas suspeitar da imensa quantidade de graça que Deus semeou na alma de Maria Santíssima, como a Imaculada Conceição da gloriosa Assunção ao Céu (São Luís Maria de Montfort, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem: “Deus Pai ajuntou todas as águas e denominou-as mar; reuniu todas as graças e chamou-as Maria“);

d) “Lady” ou “Senhora”, como uma rainha de pleno direito e Soberana do céu e da terra, mediadora e distribuidora de todas as graças, porque redentora da humanidade, associada a seu Filho em todos os seus mistérios.

Leia Mais12 de setembro – Santíssimo nome de Maria

Sabemos, pela Bíblia, que Deus às vezes intervém na designação do nome. O anjo Gabriel pede a Zacarias que seu filho se chame João (Lc 1,13). E, explicando a Encarnação do Verbo, disse em momentos diferentes a Maria e a José: “… e lhe porá o nome de Jesus” (Lc 1,31; Mt 1,21).

Na verdade, toda a Escritura está cheia de expressões que nos permitem facilmente compreender quão importante e digno de nota é o nome de alguém diante de Deus:
“Eu vou fazer o teu nome” (Gn 12,2);
“Não será mais chamado Abrão, mas o teu nome será Abraão… Quanto a Sarai, sua mulher, não chamá-la de Sarai; seu nome será, no entanto, Sara “ (Gn 17,5-15);
“Não tomarás o nome de Deus em vão” (Ex 20,7);
“Eu te chamei pelo nome: você é meu!” (Is 43,1);
“Tal como o seu nome, ó Deus, para que o seu louvor até os confins da terra” (Sl 48,11);
“Alegrai-vos, pois vossos nomes estão escritos nos céus” (Lc 10,20);
“Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 16,18).

Por isso podemos imaginar, embora não tenhamos uma certeza que venha da Escritura, que, de alguma forma, Deus também interviu nesse nome ante Joaquim e Ana, que à Santíssima Virgem fosse dado o nome de “Maria”, pela sua grandeza e dignidade.

Shutterstock
Shutterstock

Entretanto, quando Ele se apresenta na pessoa do Arcanjo Gabriel, não se contenta em usar seu nome próprio; quer encontrar uma expressão que a acaricie tão sublimemente quanto possa parecer. Por esta razão, ele diz: “Ave, cheia de graça”. Ela então responde a esta iniciativa amorosa de Deus, não com o nome que lhe deram seus pais (Maria), nem com o qual Ele a chamou (cheia de Graça), mas com o único nome que, pela sua grande humildade, sentia-se mais adequado para o Mistério em que estava sendo envolvida: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua palavra” (Lc 1,26).

Fonte: Stella del Cielo

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Catequese

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.