Por Academia Marial Em Academia Marial

Nossa Senhora do Rosário – Devoção milenar

Foto: Daniel Ibáñez
Foto: Daniel Ibáñez
Mosaico de Nossa Senhora do Rosário, padroeira da Guatemala, nos Jardins Vaticanos



"O Rosário é a mais bela e a mais preciosa de todas as orações à Medianeira de todas as graças: é a prece que mais toca o coração da Mãe de Deus. Rezai-o todos os dias." (São Pio X)

A devoção à Virgem Maria é uma prática indispensável para o crescimento espiritual de todos os cristãos e sempre foi difundida na história da Santa Mãe Igreja Católica. Em suas aparições, Nossa Senhora sempre nos convida à prática fiel da oração. Com sua festa no dia 07 de outubro, a devoção a Nossa Senhora do Rosário está ligada a sua aparição à São Domingos de Gusmão e na prática devota do Santo Terço/Rosário.

Nossa Senhora do Rosário, padroeira da Guatemala, tem sua primeira confraria do Rosário fundada no ano de 1559, pelos missionários Dominicanos.

No entanto, a récita do Santo Rosário é uma devoção milenar. Desde os primeiros séculos, a Mãe de Deus é honrada piamente e dentre estas práticas está o Santo Rosário. Têm-se grandes registros históricos sobre o mesmo. A origem do Rosário é muito antiga, não tendo assim, uma data de exatidão. Relata a história que os monges anacoretas usavam pedrinhas para contar o número de orações vocais realizadas no decorrer do dia. Desta forma, nos conventos medievais, os irmãos em formação e os leigos, eram desobrigados da recitação do Saltério (pelo pouco domínio com o latim), ultimavam suas práticas de devoção e piedade com a récita de alguns Pai-Nossos e, para auxiliar na contagem, São Beda, o Venerável (séc. VII-VIII), grande Doutor da Igreja, havia aplicado e sugerido o uso de vários grãos de sementes enfiados em um cordão.

Essa devoção ganhou mais forças a partir da aparição de Nossa Senhora ao fundador da Ordem Dominicana, São Domingos de Gusmão, em um dado momento de sua vida, em meio as heresias albigense. Cujos erros vilipendiavam a Santa Igreja de Deus e os ensinamentos cristãos, com os ensinamentos errôneos de vários deuses, bons e maus. Decide, então, combater em favor da igreja e doa sua vida em defesa dos santos ensinamentos. Conta-se a tradição que, por sua devoção a Mãe de Deus, ele se retira em oração, por volta do ano de 1208, e suplica a Virgem Maria uma auxílio que lhe seja eficaz na luta contra os inimigos. Em dias áridos de orações, clamores e lágrimas, Nossa Senhora aparece-lhe gloriosa em companhia de três anjos mostrando-lhe o Santo Rosário, e o incute na récita contínua e na fiel propagação. O devoto São Domingos empenha na divulgação a toda gente e obtém grandes conversões.

No decorrer do tempo, a devoção veio a esfriar por causa das guerras e a Santíssima Virgem Maria aparece milagrosamente ao beato Alano de Rupe (1428-1475), missionário da mesma ordem de São Domingos, e lhe pede para reavivar essa santa devoção. Inspirado por tal visão, ele fez a agrupação das ave-marias, deu nomenclatura aos mistérios: Gozosos, Dolorosos e Gloriosos e fez o acréscimo de um Pai-Nosso em cada dezena. Desta forma, surgiu o santo rosário que hoje sabemos. Isto é, sem os mistérios Luminosos acrescidos recentemente por São João Paulo II, no ano de 2002, em sua Carta Apostólica “Rosarium Virginis Mariae”.

Ainda sobre esse marco cronológico, temos o acréscimo de Rosário “de Lepanto”, por ocasião da batalha de Lepanto travada no dia 7 de outubro de 1571, período em que a cristandade lutava contra o avanço turco na Europa. Papa Pio V, grande devoto do Santo Rosário, publicou no dia 14 de setembro de 1569 a Carta Breve Consueverunt, precioso documento onde recomendava a recitação diária do santo Rosário por parte dos católicos, para a vitória na grande batalha. Passaram-se dois anos e houve a grande batalha em Lepanto saindo os católicos vitoriosos, embora fossem eles de número inferior ao exército adversário. Após a vitória, a Santíssima Virgem comunica ao Papa Pio V, que se encontrava em Roma em exercício Apostólico, a grande vitória da igreja. Por esse marco o papa instituiu no dia 07 de outubro a festa de Nossa Senhora do Rosário, onde atribui a vitória de Lepanto à intercessão milagrosa da Bem-Aventurada sempre Virgem Maria.

Desde então o Santo Rosário é difundido no mundo inteiro e concedido pela santa Madre Igreja preciosas indulgências a quem o recitar. Mais do que uma sequencia de ave-marias, o rosário, é uma prática devocional piedosa, evangelizadora e catequética, uma vez que a récita perpassa pela meditação da Mariologia e Cristologia. Nele está toda uma prática teológica.



Supliquemos, pois, a vitória da Virgem Maria sobre nós, os nossos e o mundo inteiro! Entreguemo-nos, sem escrúpulos na prática devota do Santo Rosário!

“O Santo Rosário é arma poderosa. Emprega-a com confiança e te maravilharás do resultado.” (São José Maria Escrivá. Caminho, 558)

"Felizes as pessoas que rezam bem o santo Rosário, porque Maria lhes obterá graças na vida, graças na hora da morte e glória no Céu. Nunca será considerado um bom cristão, quem não reza o Rosário." (Santo António Maria Claret)

Nossa Senhora do Rosário de Lepanto, Rogai por nós!
Ad Iesum per Mariae.
Totus Tuus ego sum, Mariae, et omnia mea tua sunt.

William Ribeiro Rozeno
Leigo Católico, Consagrado, Membro da Milícia da Imaculada, Associado da Academia Marial de Aparecida e professor de Letras em formação.

_______________________________________________________
FONTES DE ESTUDO:

Carta Apostólica ROSARIUM VIRGINIS MARIAE, 16 de outubro de 2002. Encíclica Ingravescentibus Malis, de 29 de setembro de 1937
https://opusdei.org/pt-br/article/a-historia-do-santo-rosario/ - Acesso em 23/09/2019 as 09h32
https://salvemaria.com.br/o-poder-do-santo-rosario-e-batalha-de-lepanto/ - Acesso em 27/09/2019 as 23h45

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Academia Marial

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.