Por Pe. José Grzywacz, C.Ss.R. Em Palavra do Associado Atualizada em 15 JUN 2020 - 14H52

A espiritualidade mariana no Magnificat

Shutterstock-Por Renata Sedmakova
Shutterstock-Por Renata Sedmakova

A espiritualidade mariana (a piedade popular mariana) pode ser uma resposta adequada aos desafios de hoje, porém necessita ser profundamente calcada no Evangelho¹. A piedade mariana deve estar enraizada na fé, sustentada na esperança e vivida na caridade. A verdadeira espiritualidade mariana não consiste tanto em “rezar a Maria”, mas “rezar como Maria”. Maria não é a meta da existência cristã, mas o seu modelo, e neste sentido é insubstituível².

O “retrato” de Deus e de Maria

O retrato de Deus no Magnificat é apresentado assim³:

- é um Deus salvador- é o Deus habituado a fazer maravilhas- “Santo é o seu nome";
- Ele escolhe os pequenos- é o Deus fiel- é o Deus de amor.

Do outro lado o retrato de Maria segundo o Magnificat pode ser desenhado assim:

- é uma mulher de alegria- é uma mulher inteligente- não é orgulhosa
- está enraizada na história do seu povo;
- é uma mulher de fé profunda
- sabe dizer “obrigado”.

Maria foi chamada pelo Anjo Gabriel de “Cheia de graça” e ...”encontraste graça diante do Senhor”4 . Esses dons são também virtudes marianas. Podemos elencar, entre outras, essas:  pureza, castidade, bondade, afabilidade,  boa vontade, disponibilidade ao serviço, mansidão, religiosidade, discernimento, obediência aos pais.

O cântico de Maria - Magnificat - resume os diversos elementos da oração cristã: louvor, ação de graças, recordação, súplica, reconhecimento da ação de DeusLeia MaisFrases sobre o MagnificatO quê o Magnificat pode nos revelar sobre Maria?Estudo do Magnificat no coração de cada pessoa e na sociedade. A mãe do Redentor situada no presente, faz memória do passado e abre-se, de forma esperançada, para o futuro. Maria, ensina teu povo a rezar! Contemplar o canto de Maria no seu Magnificat significa passar dos programas à confissão, das teorias a um modelo de ação, das prescrições morais ao empenho concreto6.

(Esse texto faz parte do livro “Magnificat: o cântico revolucionário de Maria, a mãe de Jesus” a ser editado pela editora Paulus.)

Pe. Jozef Grzywacz, CSsR - Província Redentorista de Varsóvia (Polônia)

_______________________________________________________________

1. KRIEGER, Murilo. Maria na piedade popular, São Paulo, Paulus 2005, p.30.

2. BALTHASAR, Hans Urs von. O culto a Maria hoje. São Paulo, Paulinas, 1983, p.14.

3. BIGOTTO, Giovanni Mari. Esplendor da mãe. Maria de Nazaré no coração da Igreja e na vida do povo, São Paulo, Paulinas, 2011, p.139.

4. KATER, Antonio Miguel Filho. Como falar de Maria?, São Paulo, Loyola, 2014, p. 34

5. http://maenossa.blogspot.com/search/label/Magnificat 

 6. GRZYWACZ, Jozef. Magnificat: o cântico revolucionário de Maria, a mãe de Jesus. Paulus 2021.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José Grzywacz, C.Ss.R., em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.