Por Academia Marial Em Palavra do Associado Atualizada em 13 MAI 2020 - 09H28

Fátima: o convite a abandonar-se em Deus

Compreender a mensagem de Fátima é entender o amor compassivo de um Deus que nos quer próximos de si e jamais nos abandona. Quando a Virgem, em Fátima, diz: “Eu nunca te deixarei”, expressa ela a promessa de seu Filho, já que a mensagem é Dele, e sua presença nada mais é do que aquilo que a Igreja nos ensina ao longo dos séculos: Maria nos conduz a Jesus!

Thiago Leon
Thiago Leon


A mensagem expressa pela Virgem, em Fátima, é um convite a nos aproximar de Deus, num verdadeiro amor esponsal. O fato de três crianças viverem tal experiência já traz em si o que muitos santos outrora definiram como “Infância Espiritual” que é quando se alcança uma intimidade com Deus e quanto mais se cresce nela, mais se sente pequenino e quer abandonar-se Nele! Lúcia, Francisco e Jacinta são sinais da acolhida a Deus por parte de quem se faz pequenino.

No decorrer da mensagem, a Virgem Maria disse: “Quereis oferecer-vos a Deus?”. O convite não fora feito somente para os Pastorinhos em um dado momento da história, mas é um pedido para viver a boa nova do Senhor Jesus, que nos chama à mais bela experiência de um amor que nos toma por inteiro e nos faz habitação da Santíssima Trindade. Ele disse: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e o meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele a nossa morada!” (cf. Jo 14,23)Leia MaisEspecial 13 de maio (IV) - A mensagem de FátimaFátima: A treze de maio na cova da Iria, no céu aparece a Virgem Maria

As crianças chegam a sentir essa inabitação dentro de si, a ponto de Francisco, certa vez, exclamar: “Eu sentia que Deus estava em mim...” Quando olhamos para todo o desenrolar da história, sentimo-nos provocados também a deixar que Deus de fato tome conta de nosso ser. E isso se alcança por sua graça, por meio da oração. Santo Aníbal Maria di Francia, certa vez, disse: “Se nos recolhêssemos muitas vezes na presença divina, se amássemos a oração e nela perseverássemos por horas inteiras... aos poucos um raio do esplendor infinito de Deus entraria em nós!”

O que Santo Aníbal expressa em 1891, a Virgem vem convidar a viver 26 anos depois, e os Pastorinhos vivenciaram-no! O Papa Francisco traz, na Exortação Apostólica Gaudete et Exultate, o que a mensagem de Fátima evoca em seu cerne: “Muitas vezes somos tentados a pensar que a santidade esteja reservada apenas àqueles que têm possibilidade de se afastar das ocupações comuns, para dedicar muito tempo à oração. Não é assim. Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra.” (cf. 14)

Portanto, a mensagem de Fátima é um convite a fazer de nossa vida uma contínua oração, um abandonar-se em Deus, na certeza de estarmos marcados por seu amor em tudo o que fizermos! Se Francisco e Jacinta são chamados de “Candeias que Deus acendeu”, por essa experiência de amor e fé, por que não ouvirmos os apelos advindos dessa mensagem e portarmos também a Luz, que é Deus, para iluminar esse nosso mundo? Abramos o coração para acolher o convite que nos fez a Senhora vestida de branco!

Ir. Silas de Oliveira, rcj 
Religioso Rogacionista e Associado da Academia Marial

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.