Notícias

Funeral da Rainha Elizabeth II teve elementos católicos

Representantes da Igreja Católica estiveram na despedida da monarca do Reino Unido, cuja religião é o anglicanismo

Escrito por Alberto Andrade

22 SET 2022 - 11H47 (Atualizada em 22 SET 2022 - 15H05)

Danny Lawson - ABC News

Após 11 dias de sua morte, o funeral da Rainha Elizabeth II ocorreu no dia 19 de setembro a cerimônia religiosa aconteceu na Abadia de Westminster para quase 2 mil pessoas, incluindo centenas de governantes e monarcas.

Leia MaisQuais foram os Papas e os santos que a Rainha Elizabeth conheceu?Francisco lembra o incansável serviço ao bem realizado por Elizabeth

Como você já conferiu aqui no A12, a religião oficial do Reino Unido é o anglicanismo, que possui semelhanças e diferenças com a Igreja Católica mas durante a despedida da Rainha, o catolicismo esteve presente nesta cerimônia.

Listamos para você fatos e curiosidades da participação dos católicos no funeral de Elizabeth II.

Local onde foi realizado o funeral de Estado

Wikipedia
Wikipedia
Abadia de Westminster


Antes da dissidência no século XVI, a Abadia de Westminster era a Igreja do Colegiado de São Pedro e servia como lar para monges beneditinos até a dissolução dos mosteiros por Henrique VIII. Mesmo após a instauração do anglicanismo, o nome e as referências ao primeiro Papa católico foram mantidos.

Ao longo dos séculos a Abadia tem tido um papel relevante na história da Inglaterra e do Reino Unido, como palco de inúmeras coroações e casamentos reais, além dos funerais dos monarcas.

Reprodução - The Commonwealth
Reprodução - The Commonwealth

Católica iniciou as leituras na cerimônia

Atual secretária-geral do Commonwealth (associação de colônias, ex-colônias e países com alguma ligação histórica com o Reino Unido), Patricia Janet Scotland, que desde 1997 faz parte da Câmara dos Lordes, parlamentares escolhidos pela Rainha, pelo primeiro-ministro ou membros desta Câmara.

Patrícia, que professa a fé católica, realizou a primeira leitura da cerimônia religiosa, quando São Paulo fala aos Coríntios: “Onde está, ó morte, tua vitória? Onde está, ó morte, teu aguilhão?” (1 Cor 15,55

Cardeal católico presente no rito

O agora Rei Charles III sempre se preocupou em ter um diálogo ecumênico, como representante do Estado britânico. A presença do Cardeal Vincent Nichols, Arcebispo de Westminster e presidente da Conferência Episcopal da Inglaterra e do País de Gales durante o funeral mostrou essa iniciativa.

O Arcebispo foi um dos vários líderes cristãos não anglicanos solicitados a liderar a congregação em orações pela rainha durante o funeral de estado na Abadia de Westminster.

Catholic Weekly
Catholic Weekly

Dom Nichols agradeceu o “compromisso da monarca com a Commonwealth durante todo o seu reinado” e rezou por um “espírito de honra e respeito mútuos” e que figuras de autoridade “possam promover a justiça e o bem comum”.

Os líderes católicos do Reino Unido também estiveram presentes no funeral: para a Escócia, o arcebispo Leo Cushley de St. Andrews e Edimburgo; pelo País de Gales, o Arcebispo Mark O'Toole de Cardiff; e o ministro das Relações Exteriores do Vaticano, o arcebispo Paul Gallagher, que representou o Papa Francisco.

Adrian Myers
Adrian Myers

Hino composto por um católico

Ao fim da cerimônia religiosa na abadia de Westminster, foi ministrada a canção Who Shall Separate Us? (Quem pode nos separar?).

Inspirada pelo versículo da Carta de São Paulo aos Romanos, o hino foi composto pelo compositor católico James MacMillan, que nas redes sociais compartilhou a honra em participar de um momento tão histórico.

“Fiquei profundamente honrado por ser convidado a escrever um novo hino para o funeral de Sua Majestade a Rainha Elizabeth II. Ela foi uma presença constante na minha vida e uma inspiração para incontáveis milhões em todo o mundo”.

Ben Stansall
Ben Stansall


Oração de um teólogo convertido ao catolicismo

Já no castelo de Windsor, após o funeral, houve uma cerimônia reservada para os membros da família real, quando Elizabeth II foi sepultada junto do pai, o Rei George VI e de seu marido, Príncipe Philip, Duque de Edimburgo.

Neste rito, foi recitada a Oração da Noite, de São John Henry Newman, padre anglicano que se converteu ao catolicismo ,posteriormente nomeado cardeal pelo papa Leão XIII, em 1879. Foi beatificado no dia 19 de setembro de 2010 pelo Papa Bento XVI e posteriormente canonizado pelo Papa Francisco no dia 13 de outubro de 2019.

Confira a oração:

Ó Senhor, sustentai-nos o dia inteiro,

até que as sombras se prolonguem

e a noite chega,

e o mundo ocupado é silenciado,

e a febre da vida se finda,

e nosso trabalho é concluído.

Então, em vossa misericórdia,

concedei-nos um pouso seguro e um descanso santo,

e a paz final.

Amém.

:: Igreja medieval fica intacta após incêndio no Reino Unido


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Alberto Andrade, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.