Santo Padre

Papa ao público LGBTQIA+: “Deus é Pai e não renega nenhum de seus filhos”

Francisco ainda falou o que gostaria que as pessoas LGBT soubessem da Igreja

Escrito por Guilherme Gomes

09 MAI 2022 - 17H15 (Atualizada em 10 MAI 2022 - 08H18)

Reprodução/ Vatican Media

Leia MaisPapa diz que universidade reúne dois universos: do mundo e do homemPapa ainda aguarda diálogo com Putin sobre conflito na UcrâniaPapa Francisco volta a aparecer de cadeira de rodas O Papa Francisco mostra-se, em suas ações, como o Pontífice da ponte entre os extremos, da empatia e da fraternidade.

Em entrevista ao site “Outreach”, nesta segunda-feira (09), Francisco afirmou que Deus não renega nenhum de seus filhos, referindo-se às pessoaLGBTQIA+.

O Padre jesuíta James Martín, que realiza seu apostolado entre as pessoas LGBTQIA+, enviou uma nota ao Papa, em espanhol, perguntando se ele estaria disposto a responder algumas das perguntas que frequentemente são feitas pelos católicoLGBTQIA+.

A resposta chegou e o resultado foi uma pequena entrevista publicada no site do Padre jesuíta.

"A respeito de suas perguntas ", escreveu o Papa,  "vem à mente uma resposta muito simples."

Qual é a coisa mais importante que as pessoas LGBTQIA+ precisam saber sobre Deus?

Papa Francisco: "Deus é Pai e não renega nenhum de seus filhos. E o "estilo" de Deus é "proximidade, misericórdia e ternura". Ao longo deste caminho, vocês encontrarão Deus."

O que gostaria que as pessoas LGBTQIA+ soubessem sobre a Igreja?

Papa Francisco: "Gostaria que lessem o livro dos Atos dos Apóstolos. Lá encontrarão a imagem da Igreja viva."

O que o senhor diz a um católico LGBTQIA+ que foi rejeitado pela Igreja?

Papa Francisco: "Gostaria que reconhecessem isso não como 'rejeição da Igreja', mas, ao invés, como rejeição por parte de 'pessoas na Igreja'. A Igreja é uma mãe e reúne todos os seus filhos. Tomemos por exemplo a parábola dos convidados ao banquete: 'os justos, os pecadores, os ricos e os pobres, etc.'. Uma Igreja 'seletiva', de 'puro sangue', não é a Santa Madre Igreja, mas sim uma seita."

Vale ressaltar o trabalho realizado por James Martín, que já havia recebido uma carta do Santo Padre, Papa Francisco, onde o Pontífice pontuava o amor de Deus por todos.

Deus se aproxima com amor de cada um de seus filhos, de todos e de cada um deles. Seu coração está aberto a todos e a cada um. Ele é Pai", afirmou o Papa.

Francisco ainda falou sobre o trabalho pastoral desenvolvido por James:

Vejo que você tenta continuamente imitar este estilo de Deus. Você é um sacerdote para todos e todas, como Deus é Pai de todos e de todas. Rezo por você para que possa continuar assim, sendo próximo, compassivo e com muita ternura”, finalizou o Santo Padre.

.:: Veja especial do A12 sobre a biografia do Papa Francisco

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Guilherme Gomes, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.