Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 28 AGO 2019 - 09H38

Papa diz para não ter medo daqueles que nos mandam ficar calados

O Santo Padre, o Papa Francisco, durante o atual ciclo de catequeses sobre os Atos dos Apóstolos nesta quarta-feira (28), refletiu a milhares de fiéis na Praça São Pedro o tema: “Quando Pedro passava... Pedro, testemunha principal do ressuscitado”. E o que a catequese de hoje nos ensina?

Ensina que Cristo está presente nas chagas dos doentes

Shutterstock
Shutterstock


Segundo a explicação do Santo Padre, Pedro se aproxima das camas e passa entre os doentes, assim como Jesus fez, carregando sobre si as enfermidades. Pedro passa, e deixa que, a manifestar-se, seja Outro: que seja Cristo vivo e operante! A testemunha, de fato, é aquela que manifesta Cristo, tanto com palavras quanto com a presença corporal, que lhe permite relacionar-se e ser prolongamento do Verbo que se fez carne na história”.

O Sumo Pontífice também diz que Pedro realiza as obras do Mestre: “Olhando para Ele com fé, vê-se o próprio Cristo. Cheio do Espírito de seu Senhor, Pedro passa e, sem nada fazer, a sua sombra torna-se uma ‘carícia’ que cura, que comunica saúde, que efunde a ternura do Ressuscitado, que se inclina sobre os doentes e lhes restitui vida, salvação e dignidade.”

Francisco ainda diz que Deus manifesta a sua proximidade e faz das chagas de seus filhos o lugar teológico de sua ternura. “Nas chagas dos doentes, nas enfermidades, que são impedimentos para prosseguir na vida, há sempre a presença de Jesus, a chaga de Jesus. Há Jesus, que convida cada um de nós a acudir, ajudar e curar os doentes”.

Leia MaisÉ preciso ser cristão além das palavras Papa tem companhia diferente em Audiência Geral Papa afirma que Sínodo sobre Amazônia não é parlamento, nem reunião de cientistas ou políticosNo Twitter, Papa enaltece mulheres corajosas.:: Oração pela força e esperança aos doentes

Explica sobre obedecer antes a Deus do que aos homens

Para o Papa, a ação de cura de Pedro suscita o ódio dos saduceus, a inveja. Eles prenderam os apóstolos e, abalados com sua misteriosa libertação, os proíbem de ensinar. “Essas pessoas viram os milagres que os Apóstolos fizeram, não através de magia, mas em nome de Jesus; não quiseram aceitar e os colocaram na prisão, os espancaram. Eles foram libertados milagrosamente. As pessoas tinham os corações tão endurecidos que não queriam acreditar no que viram, ressaltou Francisco.

Papa Francisco esclarece que Pedro então responde, oferecendo uma chave da vida cristã: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens. É a grande resposta cristã. Isso significa ouvir a Deus sem reservas, sem adiamentos, sem cálculos; aderir a Ele para se tornar capaz de aliança com Ele e com as pessoas que encontramos em nosso caminho”.

Francisco concluiu sua catequese, convidando-nos a "pedir ao Espírito Santo a força de não ter medo diante daqueles que nos mandam ficar calados, nos caluniam e até mesmo atentam contra a nossa vida. Peçamos a Ele para que nos fortaleça interiormente para termos a certeza da presença amorosa e consoladora do Senhor ao nosso lado”.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.