Por Elisangela Cavalheiro Em Notícias Atualizada em 17 JUL 2020 - 10H36

Padre Vítor Coelho: Missionário de Nossa Senhora

A presença materna de Nossa Senhora foi uma constante na vida do Padre Vítor Coelho de Almeida. Para falar de seu amor a ela, precisamos primeiro saber como ele viveu essa devoção junto de Aparecida.

De início, sabemos que o pai do padre Vítor, o senhor Leão, fez uma promessa à Virgem de Aparecida para que conseguisse dar um jeito naquele menino agitado. A prece foi atendida e logo ele o trouxe para viver no Seminário Santo Afonso.

Esse foi o primeiro contato com a Mãe Aparecida. Ali ele viveu os tempos de formação inicial. Entre um distanciamento e outro, o jovem missionário voltou para Aparecida um ano após a sua ordenação sacerdotal, em 1924.

Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional
Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional
Padre Vítor fez crescer no povo brasileiro o amor a Nossa Senhora Aparecida.


Era o dia 15 de outubro de 1924, e ali permaneceu por mais dois anos. Sua principal missão foi o atendimento aos romeiros e a catequese. O amor pelo ensino das coisas de Deus foi herança do primo do padre Vítor, que tinha o mesmo nome, Cônego Victor Coelho de Almeida. Esse primeiro contato com os romeiros foi breve, mas intenso.

Já nos dez anos seguintes, ele viveu basicamente para o trabalho das Santas Missões, até que foi atingido pela tuberculose e teve que ficar afastado dos trabalhos pastorais nos próximos sete anos.

Um fato interessante, é que mesmo internado no sanatório em Campos do Jordão, padre Vítor continuou sua missão sacerdotal. Falava por meio de uma rádio local, acompanhava as religiosas que cuidavam dos doentes e sempre que possível prestava assistência aos outros enfermos. Nesse tempo, a imagem de Aparecida sempre o acompanhava nas visitas aos quartos, com mensagens de alegria, paz e esperança.

Com o restabelecimento de sua saúde, padre Vítor volta para Aparecida para ali dar início a uma missão que o marcará por toda a vida. A fundação da Rádio Aparecida e o surgimento do Clube dos Sócios aconteceram logo após esse renascimento.

Na Rádio Aparecida, no Santuário, junto aos romeiros ele ganhou a alcunha de Missionário de Nossa Senhora Aparecida, Apóstolo de Aparecida.

Com o programa “Os Ponteiros Apontam para o Infinito”, padre Vítor ganhou notoriedade, e tal foi o sucesso que o mesmo continua no ar até hoje.

Padre Vítor permaneceu em Aparecida durante os 39 anos seguintes (05 de abril de 1948 – 21 de julho de 1987). No Livro Tombo do Santuário Nacional há um registro do então reitor, padre Antonio Pinto de Andrade sobre a missão do padre Vítor:

“Depois de uma ausência de oito anos, afastado da vida missionária, chega o Padre Vítor completamente restabelecido, cheio de força para continuar a trabalhar na Messe do Senhor”.

Com as inúmeras pregações junto aos romeiros, em algum momento padre Vítor sentiu que precisava escrever uma oração para que o devoto pudesse fazer um ato solene de seu amor à Virgem Aparecida, e isso aconteceu quando ele escreveu a tradicional Oração de Consagração a Nossa Senhora Aparecida, e ela ganhou fama justamente em sua voz.

:: Tradição da Consagração à Mãe Aparecida

Programas na rádio, missãozinha junto aos romeiros, celebrações diária, confissões de manhã até a noite, fizeram com que padre Vítor se tornasse um missionário carismático e que arrebanhava um grande número de fiéis.

Comissão para o Patrimônio Histórico - CSSR
Comissão para o Patrimônio Histórico - CSSR
Padre Vítor com sua imagem de Nossa Senhora Aparecida em gravação de programa.


A fama de santidade, padre Vítor ganhou ainda em vida.

Padre Júlio Brustoloni, ao escrever a biografia do missionário cita o seu grande empenho evangelizador.

“Sempre que se dirigia ao povo tinha em vista o seu bem espiritual, sua salvação. Para isso procurava desenvolver sempre mais sua fé e sua esperança. A caridade o tornava disponível e carismático ao pregar ao povo. Cada vez mais crescia sua fama de santidade, a tal ponto que muitos peregrinos só ficavam satisfeitos, depois de cumprir suas devoções, se pudessem pedir sua bênção. Depois de Nossa Senhora Aparecida, os peregrinos queriam ver o Padre Vítor”.

:: Conheça mais da história do missionário em A12.com/PadreVítor

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.