Por Pe. José Carlos Linhares Pontes Júnior Em Redentoristas

A missão redentorista em Moçambique

Santo Afonso, fundador dos Missionários Redentoristas, tinha o sonho de evangelizar na África e na Ásia. Em suas cartas, escrevia aos membros da Congregação, demonstrando tal interesse e motivando que o ardor missionário os levassem a essas regiões de missão.            

Em Moçambique, os primeiros Redentoristas vieram da Argentina em 2002. Abriram a primeira comunidade em Muvamba e, posteriormente, outra em Xipamanine que fica na periferia de Maputo (capital do país). Pe. Alfredo Reyna, Pe. Luis Marcelo Contreras, Pe. José Luis Portillo, Pe. Jorge Luis Rearte, Pe. Ernesto Bernardo Steeman, Pe. Santiago Pablo Eugenio.            

Missionários da Argentina que estão em Moçambique

Alimentados por esse desejo, os Redentoristas do mundo inteiro decidiram no Capítulo Geral em 2009 que a prioridade de toda a Congregação era África e Madagascar. Assim, objetiva-se fortalecer as missões já iniciadas nessa região. Ouvindo esse clamor, as unidades Redentoristas de Fortaleza e da Irlanda resolveram criar uma nova parceria: abrir uma comunidade na África!            

No dia 06 de agosto de 2011, chegaram em solo africano os padres Bernardo Holmes e João Bermingham que passaram seis meses conhecendo os povos, as culturas e as necessidades pastorais da Igreja. Optou-se por abrir uma missão na vila de Furancungo, no distrito de Maganga, na província e diocese de Tete, no país de Moçambique. Na missão existem 67 comunidades divididas em dez zonas. A população é de aproximadamente 75.000 habitantes, sendo 35% cristãos católicos, que durante trinta anos ficaram abandonados da assistência religiosa por causa das guerras colonial e civil.            

Essa nova missão que foi iniciada em 17 de agosto de 2012 dirige-se ao povo Chewa que faz parte do grupo linguístico Bantu. Todos os missionários que vieram, que aqui estão ou que irão compor a comunidade precisam falar português (que é a língua oficial) e chichewa (que é a língua do povo). Dessa forma, cinco Redentoristas contribuem nessa missão: Pe. Bernardo Holmes, Pe. João Bermingham, Ir. Hélio Araújo, Pe. Michael Dempsey  e Pe. José Carlos Linhares Júnior.  

Uma curiosidade local: todas as crianças levam em seu registro civil o nome do pai, seja menino ou menina. Por exemplo, se o pai se chama Alberto, então os filhos vão ser: Antônio Alberto e Josina Alberto. Todos são considerados da tribo paterna.  

Pe. José Carlos Linhares Pontes Júnior​, CSsR.
Moçambique - África

 

4 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José Carlos Linhares Pontes Júnior, em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.