1717
O aparecimento da imagem que transformou
 A FÉ DE UM POVO 

Foi em 1717 que uma imagem simples e quebrada transformou a fé de um povo, até receber o título de Padroeira do Brasil.

Tudo começou quando os pescadores João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia...

...foram encarregados de conseguir peixe para o banquete que a Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá iria oferecer a Dom Pedro de Almeida e Portugal, o Conde de Assumar, que na época também era o Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, e estava visitando a região, no período de 17 a 30 de outubro de 1717.

Foi após várias tentativas que os três pescadores tiraram das águas escuras do Rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora, que veio nas redes em dois pedaços: primeiro o corpo e, em seguida, rio abaixo, a cabeça.

 

 

João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia, depois de colocar a imagem dentro do barco, puderam vivenciar a ação da Mãe de Deus. Os pescadores, que antes não tinham conseguido pescar nada, encheram as suas redes com uma quantidade abundante de peixes.

Antes de levarem os peixes para o banquete, entregaram os pedaços da estátua a Silvana da Rocha Alves, esposa de Domingos, irmã de Felipe e mãe de João, que reuniu as duas partes com cera e a colocou num pequeno altar na casa da família, agradecendo a Nossa Senhora o milagre dos peixes.

Nascia ali uma devoção, reunindo todos os sábados os moradores da região para rezarem o terço e cantarem a ladainha.

Um oratório para receber os devotos da ‘Aparecida’ das águas
 Um oratório para receber os devotos da ‘Aparecida’ das águas  

Entre 1717 e 1732, a imagem peregrinou pelas regiões de Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguaçu. Em 1732, Felipe Pedroso entregou a imagem a seu filho Atanásio Pedroso, que construiu o primeiro oratório aberto ao público.

A primeira igreja foi aprovada em 1743
  A primeira igreja foi aprovada em 1743 

Em virtude da expansão da devoção à Nossa Senhora ‘Aparecida’ das águas, o vigário de Guaratinguetá, padre José Alves Vilela, e alguns devotos construíram, no ano de 1740, uma pequena capela. Nela acontecia a reza do terço e o cântico das ladainhas, mas não se celebrava a Eucaristia.

Em 1743, o Pe. Vilela fez um relatório dos milagres e da devoção do povo para com Nossa Senhora Aparecida e enviou ao Bispo do Rio Janeiro, Dom Frei João da Cruz, para que ele aprovasse o culto e autorizasse a construção da primeira igreja em louvor à imagem que ficou conhecida como Mãe Aparecida.

A aprovação aconteceu em 5 de maio em 1743.

A inauguração da igreja - Basílica Velha

A igreja foi construída no Morro dos Coqueiros, atual colina onde está localizado o centro da cidade de Aparecida, em terra doada pela viúva Margarida Nunes Rangel, com escritura passada em 6 de maio de 1744.

 A inauguração da igreja ...

que deu também origem ao Santuário, aconteceu na festa de Santa Ana, no dia 26 de julho de 1745. Nesta ocasião foi inaugurado também o povoado com o nome de ‘Capela de Aparecida’. No dia 25, a imagem foi levada em solene procissão a nova igreja e colocada no nicho do altar. No dia 26, aconteceu a benção da imagem e a celebração da primeira missa. Esse foi o primeiro Santuário que acolheu multidões. Foi construído em taipa de pilão e, por isso, não resistiu ao tempo. Em 1844, apresentou risco de desmoronamento e o setor administrativo da capela resolveu pela construção de um novo templo.


A igreja inaugurada pelo Pe. Vilela, anterior à Basílica Velha, já possuía a Sala dos Milagres em 1745. Nesse período, os objetos de promessas eram poucos e bem simples. A Sala das Promessas de Aparecida teve diversos nomes e locais: ‘Casa dos Milagres’, ‘Quarto dos Milagres’, Sala dos Milagres; ocupou ainda muitos lugares em todos estes anos. Em 1974, a Sala das Promessas chegou ao subsolo do novo Santuário. 

UM ESPAÇO PARA ACOLHER OS EX-VOTOS

Conhecer Sala das Promessas

MILAGRES


A Pesca Milagrosa

Milagres - As Velas


Milagre da menina cega



Milagre do Cavaleiro


Menino salvo de afogamento

A expansão da 
 DEVOÇÃO 
à Nossa Senhora Aparecida

 

 

 

 A fé e as demonstrações de afeto à Nossa Senhora Aparecida  

se estenderam para além da região onde ela foi encontrada, surgindo, em 1782, na cidade de Sorocaba (SP), uma capela dedicada à Mãe Aparecida. Essa foi a primeira de tantas capelas construídas Brasil afora.

1 8 0 0

devoção
PRODUÇÃO

TEXTO E ROTEIRO

Marilia Ribeiro


REVISÃO

Luciana Gianesini
ARTE E DIAGRAMAÇÃO

Marieli Borges

PINTURAS / ILUSTRAÇÕES PARTE INTERNA DO SANTUÁRIO NACIONAL

Cláudio Pastro
FOTOS HISTÓRICAS

CDM - Santuário Nacional


PRODUÇÃO/EDIÇÃO

Felipe Guimarães
Gustavo Cabral
Verônica Souza
LIVRO

BRUSTOLONI, Júlio J. História de Nossa Senhora Aparecida: Sua Imagem e seu Santuário. 3º ed. Aparecida, SP: Editora Santuário, 1998.
CORDEIRO, José. Aparecida: devoção Mariana e a imagem Padroeira do Brasil/José Cordeiro, João Rangel, Denílson Luis – São Paulo: Ed. do autor, 2008.


IMAGENS

Banco de imagens Santuário Nacional
CONSULTA NA INTERNET

-Nossa Senhora Aparecida
- Padroeira do Brasil
- Historiadores atribuem pesca da Imagem de Aparecida a mistérios divinos
- Coleção do século 17 é nova atração de museu do Santuário Nacional
- Devotos Mirins
- História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida
- Press Kit imprensa

Os textos, fotos, artes e vídeos do A12 estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. 
Não reproduza o conteúdo em outro meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do A12 (contato@a12.com).

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Santuário Nacional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.