Por Rita de Sá Freire Em Artigos Atualizada em 31 OUT 2018 - 15H56

A INTERCESSÃO DE MARIA NA HISTÓRIA DA IGREJA (Parte I)

 


face da imaculada1- INTRODUÇÃO

Desde os tempos remotos as Sagradas Escrituras nos falam da intercessão dos homens e dos Santos junto a DEUS. De acordo com o Concílio de Trento (1545-1563):

“Os santos que reinam agora com Cristo, oram a Deus pelos homens. É bom e proveitoso invocá-los suplicantemente e recorrer às suas orações e intercessões, para que vos obtenham benefícios de Deus, por NSJC, único Redentor e Salvador nosso. São ímpios os que negam que se devam invocar os santos que já gozam da eterna felicidade no céu. Os que afirmam que eles não oram pelos homens, os que declaram que lhes pedir por cada um de nós em particular é idolatria, repugna à palavra de Deus e se opõe à honra de Jesus Cristo, único Mediador entre Deus e os homens (1 Tm 2,5)”.

985. Ensine-se aos fiéis que os veneráveis corpos dos santos Mártires e dos outros que vivem em Cristo devem ser venerados, por terem sido membros vivos de Cristo e templos do Espirito Santo (cfr. l Cor 3, 16; 6, 19; 2 Cor 6, 16), que serão por ele ressuscitados e glorificados para a vida eterna, pois Deus tem concedido muitos benefícios aos homens por sua intercessão…

2- OS SANTOS E A INTERCESSÃO

Além das Sagradas Escrituras, os textos dos Santos Católicos trazem muitos esclarecimentos sobre a intercessão junto a Deus. A respeito, podemos destacar alguns ensinamentos:   

a)      São Jerônimo (340-420), doutor da Igreja

“Se os Apóstolos e mártires, enquanto estavam em sua carne mortal, e ainda necessitados de cuidar de si, ainda podiam orar pelos outros, muito mais agora que já receberam a coroa de suas vitórias e triunfos. Moisés, um só homem, alcançou de Deus o perdão para 600 mil homens armados; e Estevão, para seus perseguidores. Serão menos poderosos agora que reinam com Cristo?…”

b)      Santo Hilário de Poitiers (310-367), bispo e doutor da Igreja:

“Aos que fizeram tudo o que tiveram ao seu alcance para permanecer fiéis, não lhes faltará, nem a guarda dos anjos nem a proteção dos santos”.

c)      São Cirilo de Jerusalém (315-386), bispo de Jerusalém e doutor da Igreja:

“Comemoramos os que adormeceram no Senhor antes de nós: Patriarcas, profetas, Apóstolos e mártires; para que Deus, por sua intercessão e orações, se digne receber as nossas”.

 3-  A COMUNHÃO DOS SANTOS

Outra ponto a ser esclarecido é a Comunhão dos Santos. De acordo com o Catecismo da Igreja Católica:

“A Igreja é communio sanctorum: comunhão dos santos, isto é, comunidade de todos os que receberam a graça regeneradora do Espírito, pela qual são filhos de Deus, unidos a Cristo e chamados santos. Alguns ainda caminham nesta terra, outros morreram e estão se purificando, inclusive com a ajuda de nossas orações. Outros, enfim, gozam já da visão de Deus e intercedem por nós. A comunhão dos santos também quer dizer que todos nós, cristãos, temos em comum os dons santos, em cujo centro está a Eucaristia; também todos os outros sacramentos que a ela se ordenam e todos os demais dons e carismas (cf. Catecismo, 950).”

§956 A intercessão dos santos. “Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo, consolidam com mais firmeza na santidade toda a Igreja. Eles não deixam de interceder por nós ao Pai, apresentando os méritos que alcançaram na terra pelo único mediador de Deus e dos homens, Cristo Jesus. Por conseguinte, pela fraterna solicitude deles, nossa fraqueza recebe o mais valioso auxílio”:  Não choreis! Ser-vos-ei mais útil após a minha morte e ajudar-vos-ei mais eficazmente do que durante a minha vida.

Leia MaisA INTERCESSÃO DE MARIA NA HISTÓRIA DA IGREJA (Parte III) A INTERCESSÃO DE MARIA NA HISTÓRIA DA IGREJA (Parte II)

Sintetizando: Comunhão quer dizer “comum união”. A comunhão dos santos é a união comum que há entre Jesus Cristo, Cabeça da Igreja, e seus membros e destes entre si: é a união comum com Jesus Cristo de todos os santos do céu, das almas do purgatório e dos fiéis que ainda peregrinam na terra.                                                                                                                                                

 

Rita de Sá Freire
Associada da Academia Marial
www.nospassosdemaria.com.br

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rita de Sá Freire, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.