Por Elisangela Cavalheiro Em Notícias Atualizada em 14 FEV 2020 - 14H56

Quatro santos e quatro histórias com o terço

A oração do Santo Terço é uma das mais queridas da Igreja. Por meio da repetição da Ave-Maria e da contemplação dos Mistérios da Vida e Morte de Jesus vivencia-se um itinerário de fé e oração, onde ficamos sob o manto de Maria e somos abraçados por seu amor.

Os santos redentoristas tinham uma forte devoção a Nossa Senhora. Isso porque seu fundador, Santo Afonso Maria de Ligório era muito devoto e deixou uma herança sólida a respeito da Virgem Maria para os seus filhos espirituais e para a Igreja.

Dessa lista de quatro santos redentoristas, incluindo o santo fundador, separamos quatro histórias de fé na Santa Maria. Veja a seguir.


Imagem do Ícone de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro com Santo Afonso, santos redentoristas e anjos.


São Clemente Maria Hofbauer

Este santo tinha o rosário como sua devoção favorita. Quando criança, ele adorava rezar o rosário com sua família e constantemente os reunia em oração para louvar a Virgem Maria. Ficou conhecido como o “padre que benzia terços”. Ele chamava o rosário de sua “biblioteca”, dizendo que, por essa devoção, conseguia tudo que pedia a Deus. Em um mosteiro, ele recebeu o nome de Clemente Maria, seguindo sua devoção à Mãe de Jesus.

São Geraldo Majella

Este santo irmão redentorista, tão famoso na Itália e no Brasil, rezava vários terços durante o dia, até enquanto caminhava pelas ruas. Como prática, São Geraldo utilizava o Rosário que trazia no cinto do hábito redentorista para rezar. Como dedicou sua vida a procurar a vontade de Deus, trazia a todo o momento a recomendação de Maria: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5).

:: Qual o sentido do Hábito Redentorista?

São João Nepomuceno Neumann

Quando São João Neumann decidiu que iria morar no Brasil arrumou seus poucos pertences, despediu-se de sua família, a quem nunca mais veria e partiu para os Estados Unidos. A viagem da França para Nova Iorque durou quarenta dias. Em seu diário, ele registrou que foram “quarenta dias sem a Sagrada Comunhão”. Ao chegar ao bairro do Brooklyn, ele procurou encontrar uma igreja. São João não conhecia absolutamente ninguém. Consigo ele carregava em seu bolso algumas moedas que valiam um dólar e o Rosário que guardou todo tempo de sua longa viagem e no qual encontrava consolo para sua nova missão.

Santo Afonso Maria de Ligório

Santo Afonso Maria de Ligório tem muitas histórias com a Virgem Maria. A mais conhecida é sobre o Juramento que fez à Imaculada na juventude. Mas esta história a gente já contou. [Confere aqui]. Queremos destacar outra comovente lembrança que diz muito sobre o amor de Santo Afonso à Mãe de Jesus.

Em seus últimos anos da sua vida ele já se encontrava muito doente. Sofreu 19 anos com uma artrite degenerativa que o fez ficar com a cabeça inclinada sobre o peito, além de sofrer paralisia nas pernas. Para se locomover, um irmão religioso o levava de cadeira de rodas para onde fosse preciso. Nessas idas e vindas no mosteiro, eles rezavam o Santo Rosário. Algumas vezes acontecia de os dois não conseguirem recordar em que conjunto de mistérios tinham parado a recitação do Rosário. O irmão, preocupado pela saúde de Santo Afonso, dizia que já estava no último, mas ele  sempre respondia:

– Irmão, o senhor não sabe que se eu deixar passar um dia sem rezar o Rosário completo, posso comprometer a minha salvação eterna?  E eles recomeçavam a recitação do Rosário!

Leia MaisO que Santo Afonso nos ensinou com sua morteQuando estava perto de sua morte, Santo Afonso tinha uma imagem de Maria nas mãos, e seu último suspiro foi ao som da oração mariana do Ângelus.

:: Como surgiu a Oração mariana do Angelus?

Não há dúvida do amor que Afonso teve por Maria, a mãe de Jesus. A vida dele foi marcada pela presença constante dela. Ele a conhecia como sua própria mãe. Num olhar para os seus escritos de Maria, suas orações, suas pinturas, suas canções, podemos perceber sua entrega nas mãos de Maria, sempre vivido no contexto de Jesus Cristo como o centro absoluto de sua vida.

 “O verdadeiro devoto de Maria não se perde jamais!”

Santo Afonso 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.